“A Freira”, da New Line Cinema, ultrapassa US$ 200 milhões de bilheteria em todo o mundo

“A Freira”, o aterrorizante novo capítulo do universo Invocação do Mal, da New Line Cinema e de James Wan, ultrapassou a marca de US$ 200 milhões nas bilheterias do mundo todo em sua segunda semana de exibição.

O sucesso do longa levou a franquia de horror, que já é a de maior bilheteria mundial no segmento, a mais de US$ 1.4 bilhão e contando. No Brasil, depois de quebrar o recorde de maior abertura de um filme de terror na história do país, A Freira chegou ao acumulado de R$ 51.382.000,00 e mais de 3,4 milhões de pessoas, tornando-se a maior bilheteria do universo Invocação do Mal.

Tom Molter, chefe de distribuição internacional da Warner Bros. Pictures, afirma: “A Freira continua a assustar o público em todo o mundo, e os recordes estão sendo quebrados em todas as regiões – particularmente na América Latina e no México, onde a popularidade da estrela Demian Bichir (em imagem abaixo) atraiu fãs para o cinema em grande número. Nós aplaudimos todo o elenco, assim como toda a equipe por trás de A Freira, por este tremendo sucesso”.

Jeff Goldstein, presidente de distribuição doméstica da Warner Bros. Pictures, diz: “Este é outro grande marco para o universo de horror da New Line Cinema, que continua a estabelecer novos padrões para o gênero. Nós os parabenizamos e a todos envolvidos na criação de outro momento aterrorizante no cinema, incluindo o diretor Corin Hardy, os produtores James Wan e Peter Safran, e o elenco, liderado por Demian Bichir e Taissa Farmiga”.

da Redação A Toupeira

Filed in: Cinema

You might like:

Panini lança Almanaque da Tina e de Curtinhas da Turma da Mônica Panini lança Almanaque da Tina e de Curtinhas da Turma da Mônica
Fernanda Stefanski e André Zurawski estreiam “Nós”,  livremente inspirado na distopia de Ievguêni Zamiátin Fernanda Stefanski e André Zurawski estreiam “Nós”, livremente inspirado na distopia de Ievguêni Zamiátin
Crítica: “45 do Segundo Tempo” Crítica: “45 do Segundo Tempo”
Crítica: “Maior que o Mundo” Crítica: “Maior que o Mundo”
© AToupeira. All rights reserved. XHTML / CSS Valid.
Proudly designed by Theme Junkie.