Crítica: “Cidade Sob Ameaça”

Com uma trama clichê e ação pouco inspirada, e sob a direção de Yorc Alec Shackleton, “Cidade Sob Ameaça” (Disturbing the Peace) apresenta um faroeste moderno que pode até divertir, mas infelizmente o roteiro raso não consegue extrair o potencial máximo da atuação de Guy Pearce como protagonista.

Os filmes de faroeste tiveram seu auge durante a década de 1960, quando o gênero abarrotava as salas de cinema da época da mesma forma que os títulos de super-heróis fazem nos dias de hoje.

Apesar do visível declínio do gênero, muitas tramas conceituais que se encaixariam facilmente em um “faroeste espaguete”, hoje aparecem em produções com uma ambientação mais atual, alguns desses aclamados pela crítica como “Onde os fracos não têm vez” e “Bacurau”. Não é o caso de “Cidade Sob Ameaça”.

Na trama escrita por Chuck Hustmyre, acompanhamos Jim Dillon (Guy Pearce), um delegado de uma cidadezinha no interior do Texas – após uma experiência traumática em que o protagonista atira por acidente em seu parceiro, ele passa a se recusar a usar armas de fogo. Entretanto, a sua promessa será colocada à prova quando uma gangue de motociclistas fortemente armados chega a sua cidade deixando-a isolada e ameaçando seus moradores.

Guy Pearce já mostrou em vários outros trabalhos, que tem plena capacidade de dar profundidade aos seus personagens, no entanto por mais que ele tente nesse longa, o roteiro joga contra o ator: o trauma do personagem que é um elemento interessante na história, é pouco explorado, assim como as relações pessoais que o delegado tem com os demais habitantes da cidade.

Os coadjuvantes também não ajudam, a maioria dos atores apresenta uma atuação caricata, talvez o único personagem que combine com essa abordagem seja o vilão Diablo (Devon Sawa), que assume a canastrice e faz um bom uso dela como o principal antagonista. Uma pena o roteiro não se aprofundar mais no passado do personagem, essa questão é somente pincelada na trama principal.

Por ser uma obra de faroeste moderno, obviamente temos cenas de ação envolvendo tiroteios e assaltos a bancos. Nesse quesito, o filme varia bastante: as cenas de tiroteio no geral são bem empolgantes apesar de pouco convincentes, mas não dá para dizer o mesmo do combate corpo a corpo – nessas cenas a coreografia deixa bastante a desejar.

“Cidade Sob Ameaça”, que está disponível no Cinema Virtual, poderia ser facilmente o roteiro de um episódio do seriado dos anos de 1990, “Walker, Texas Ranger”, estrelado por Chuck Norris. Embora tenhas seus problemas, para quem curte faroeste moderno ainda é um bom passatempo.

por Marcel Melinsk – especial para A Toupeira

*Título assistido via streaming, a convite da Elite Filmes

Filed in: BD, DVD, Digital

You might like:

“O Auto da Compadecida” está de volta à tela grande em comemoração aos 20 anos do seu lançamento “O Auto da Compadecida” está de volta à tela grande em comemoração aos 20 anos do seu lançamento
Amazon Prime Video divulga cartaz oficial da série Original Amazon “Truth Seekers” Amazon Prime Video divulga cartaz oficial da série Original Amazon “Truth Seekers”
Whindersson Nunes empresta voz a Jackie Chan em ‘Contos do Caçador de Sombras’ Whindersson Nunes empresta voz a Jackie Chan em ‘Contos do Caçador de Sombras’
Netflix divulga trailer e pôster oficiais de “A Caminho da Lua” Netflix divulga trailer e pôster oficiais de “A Caminho da Lua”
© 2020 AToupeira. All rights reserved. XHTML / CSS Valid.
Proudly designed by Theme Junkie.