Crítica: “Luzes no Céu”

“Luzes no Céu: Fireworks” (Uchiage Hanabi, Shita Kara Miru ka? Yoko Kara Miru ka? – “Fogos de Artificio, Olhar por baixo? Olhar pelo lado?” – no original) é uma animação japonesa de 2017, dirigida por Nobuyuki Takeuchi, baseada no drama para TV japonês de mesmo nome produzido em 1993.

A obra conta a história de Norimichi, que começa a gostar da mesma garota, Oikawa Nazuna, que seu melhor amigo, Yusuke. Num dia de um festival famoso da cidade em que os três moram, os dois amigos, junto a outros, decidem descobrir se os fogos de artifício são redondos ou planos, ao mesmo tempo em que Nazuna, sofrendo com a separação de seus pais, decide fugir de casa, e escolhe um dos dois para acompanhá-la. A partir daí uma trama complexa de relações interpessoais, amores, e dores se estabelece.

Apesar de poder ser tratada como um remake, “Luzes no Céu: Fireworks” é muito mais que isso.   A parte visual é um banquete aos olhos, com suas paisagens, em particular. A música é boa, encaixa bem, e consegue reforçar as cenas sem passar completamente despercebida. Os personagens principais são bem desenvolvidos, e seus dramas e tramas são explorados e desenvolvidos de maneira correta. A trama é envolvente e interessante, apesar de parecer clichê quando resumida. Enfim, a animação é muito mais que um simples remake: tem identidade própria, e excelente qualidade.

É claro que existem alguns pontos negativos, apesar de menores e poucos (vão soar como se fosse implicância, mas é importante citá-los), eles ainda existem. Um deles é a renderização do 3D, quando usada, com algumas exceções poderia ser melhor, tendo cenas em que fica discrepante o belo desenho de fundo e a animação 3D não tão boa. O segundo são os personagens secundários, que com exceção de Yusuke, as personalidades não são bem definidas, e às vezes se sobrepõem, o que torna difícil de entender qual o papel deles. Pode ser proposital, porém parece acidental.

Por fim, “Luzes no Céu: Fireworks” é um excelente exemplo das animações de longa metragem japonesas. Um drama envolvente e belo. Uma pena que só terá um dia de exibição (em 20 de março, durante a Anime Night da Rede Cinemark), mas é uma grande sorte que será exibido. Não poderia recomendar mais esse filme.

por Ícaro Marques – especial para A Toupeira

Filed in: Cinema

You might like:

Nickelodeon anuncia novo spin-off de Bob Esponja, “The Patrick Star Show” Nickelodeon anuncia novo spin-off de Bob Esponja, “The Patrick Star Show”
“Zack Snyder’s Justice League”: Superman ganha pôster e teaser temáticos “Zack Snyder’s Justice League”: Superman ganha pôster e teaser temáticos
Netflix divulga o teaser de “Lupin, parte 2” Netflix divulga o teaser de “Lupin, parte 2”
“Mulheres Fazem Cinema”: No Dia Internacional da Mulher, Telecine dedica programação a elas “Mulheres Fazem Cinema”: No Dia Internacional da Mulher, Telecine dedica programação a elas
© AToupeira. All rights reserved. XHTML / CSS Valid.
Proudly designed by Theme Junkie.