Crítica: “Minha Vida em Marte”

Apesar de saber sobre o trabalho prévio de Mônica Martelli no papel de Fernanda, em obras para o cinema, teatro e cinema, a adaptação cinematográfica de “Minha Vida em Marte” (que inicialmente foi lançada para os palcos) foi meu primeiro contato direto com a personagem e posso dizer que gostei muito do que vi.

No longa, a protagonista enfrenta uma grave crise no casamento ocasionada por um (natural?) desgaste na relação. Por acreditar que a união do casal deveria ser duradoura, ela passa a lutar para reencontrar o brilho em sua rotina com o marido Tom (Marcos Palmeira), com quem teve a pequena Joana (Marianna Santos).

Para isso, conta com a providencial e divertidíssima ajuda de seu amigo / sócio Aníbal (Paulo Gustavo em mais uma atuação inspirada). A dupla, que protagoniza quase a totalidade das cenas, viverá as mais inusitadas situações: de uma tarde de compras em uma sex shop à ampliação do público alvo de sua empresa de festas de casamento – que agora também se dispõe a fazer velórios (e esta pitada de humor negro, que poderia desequilibrar o texto, mostra-se um dos pontos mais engraçados do longa).

Ainda que a trama seja sobre a tentativa de se salvar a relação de um casal, é fácil perceber que o que realmente funciona é a amizade entre Fernanda e Aníbal. A parceria deles é daquelas que todo mundo deveria ter, pelo menos uma vez na vida, na qual os níveis de intimidade e companheirismo alcançados permitem boas piadas internas, sinceridade galopante e amparo em todos os momentos.

O mais interessante do filme dirigido e roteirizado por Susana Garcia é o equilíbrio que mostra em tela. Os momentos mais sérios conseguem intercalar-se com outros em que a risada vem fácil, e isso acaba proporcionando à plateia uma experiência com a qual todos estamos familiarizados: a montanha-russa de emoções a que somos submetidos em nosso dia a dia.

E, se a dupla Fernanda e Aníbal se mostra sincronizada em cena, os créditos finais da produção comprovam que tal afinidade ocorreu também entre os atores Mônica e Paulo Gustavo. É missão complicada (e desnecessária) não se deixar contagiar pela risada dos profissionais com os erros de gravação.

Vale conferir!

por Angela Debellis

Filed in: Cinema

You might like:

“Loki”: Saiba fatos sobre a nova série da Marvel Studios “Loki”: Saiba fatos sobre a nova série da Marvel Studios
Disney+: Saiba tudo sobre “Luca”, a nova animação da Pixar Disney+: Saiba tudo sobre “Luca”, a nova animação da Pixar
Escape Time Brasil e LendaTV apresentam “O Museu”, uma exposição de terror inédita no Brasil Escape Time Brasil e LendaTV apresentam “O Museu”, uma exposição de terror inédita no Brasil
Starzplay anuncia elenco de “Dangerous Liaisons”,  inspirada no clássico “Ligações Perigosas” Starzplay anuncia elenco de “Dangerous Liaisons”, inspirada no clássico “Ligações Perigosas”
© AToupeira. All rights reserved. XHTML / CSS Valid.
Proudly designed by Theme Junkie.