Crítica: “Noite Mágica”

“Noite Mágica” (Notti Magiche) dirigido por Paolo Virzi, inicia-se com a morte de um grande produtor do cinema italiano – entre os possíveis suspeitos, estão três roteiristas: Luciano (Giovanni Toscano), Eugênia (Irene Vetere) e Antonino (Mauro Lamantia) que estavam acompanhados do produtor, minutos antes de seu falecimento. Durante os depoimentos, os jovens terão que relembrar cada passo, e tudo que viveram desde que chegaram à cidade para uma premiação.

O longa retrata a época em que a indústria cinematográfica estava em ascendência na Itália, a vida glamourosa e agitada das pessoas que fazia transparecer que tudo era importante e imediato, mas que ao mesmo tempo as coisas deveriam ser desfrutadas da melhor maneira possível.

Uma característica marcante do filme é a libertinagem: esta concepção sugere que os roteiristas e produtores se sentiriam muito mais inspirados se estivessem imersos a bebidas, sexos, etc. Todos esses fatores são tratados de forma a parecer habitual, em momento algum os personagens classificam o que fazem como certo ou errado, os acontecimentos são praticamente vividos de forma automática e banal.

A comédia dramática tem uma história interessante, a resolução das confusões em que os personagens se envolvem sugere uma facilidade que muitas vezes não encontramos perante nossos problemas, tudo parece adequado, e sem grandes complicações. Algo que me incomodou um pouco foi o diálogo extremamente rápido dos personagens: não existe uma pausa, o que causa a impressão de desespero, como se eles tivessem pressa para terminar todas as falas que começavam.

O ar nostálgico cria um laço de saudação aos tempos vitoriosos do cinema Italiano, a produção desenfreada de roteiros, a busca por novas inspirações, o amor à sétima arte. Tudo isso Paolo Virzi consegue transmitir com naturalidade, fazendo com que o público sinta-se íntimo e reviva as belíssimas produções daquela época, sem um contexto apelativo, apenas enaltecendo que a indústria cinematográfica italiana trabalha sempre um busca da perfeição.

por Victória Profirio

Filed in: Cinema

You might like:

Cultura Inglesa prorroga escape room de Sherlock Holmes com entrada gratuita em São Paulo Cultura Inglesa prorroga escape room de Sherlock Holmes com entrada gratuita em São Paulo
“LEGO Star Wars: Férias de Verão” estreia no Disney+ “LEGO Star Wars: Férias de Verão” estreia no Disney+
Direto da Toca: Assistimos à Comédia Musical “Bom Dia Sem Companhia” Direto da Toca: Assistimos à Comédia Musical “Bom Dia Sem Companhia”
Crítica: “O Palestrante” Crítica: “O Palestrante”
© AToupeira. All rights reserved. XHTML / CSS Valid.
Proudly designed by Theme Junkie.