Crítica: “O Candidato”

“O Candidato” (The Realm), dirigido por Rodrigo Sorogoyen, retrata a história de Manuel Gómez Vidal (Antônio de La Torre), um político muito bem sucedido, que exerce forte representatividade em seu meio social, e familiar. Ele também é um homem corrupto, e enriqueceu através de desvios de verba pública ao longo dos anos.

Após tentar encobrir um de seus cúmplices, Manuel se expõe, e para sua surpresa, seu próprio partido tenta responsabilizá-lo por todas as falcatruas expostas na mídia. Ele, no entanto, não pretende se render tão facilmente, e está disposto a ir ao limite para se manter no poder.

Apesar de Manuel estar inserido diretamente em um forte esquema de corrupção, e possuir contatos importantes, ele demostra ser totalmente ingênuo no que diz respeito à lealdade de seus cúmplices, e à incapacidade de limpar seu próprio rastro, em um esquema que poderia ter sido descoberto a qualquer instante.

E é a partir desse ponto, que a história se volta exclusivamente para o desespero do personagem: tudo o que construiu está desmoronando, seus aliados tornaram-se rivais, e sua má reputação está estampada nos noticiários. Tudo o que Manuel precisa, é provar que não é o único responsável pelos fatos revelados, porém, é difícil encontrar alguém que acredite em sua versão, quando ele mesmo não entende como chegou naquela situação.

O longa (disponível na plataforma de streaming Cinema Virtual) não possui um roteiro muito diferente da que já estamos acostumado a ver em outros títulos, é a típica história do mau-caráter que tenta limpar sua imagem quando seus deslizes vem à tona. Entretanto, a produção cometeu algumas falhas, não desenvolvendo muito bem, acontecimentos que poderiam ter tido um maior detalhamento dos fatos.

Outro quesito que pode não agradar a muitos espectadores, é a velocidade com que tudo acontece. Embora esse seja o ponto que represente toda a ideia central da narrativa, demonstrando a pressa que os políticos tinham em resolver a situação em que se envolveram, é também o mesmo fator que prejudica o aprofundamento da história – além do diálogo extremamente rápido, que exige muita atenção para compreender o desenrolar dos fatos.

por Victória Profirio – especial para A Toupeira

*Título assistido via streaming, a convite da Elite Filmes.

Filed in: BD, DVD, Digital

You might like:

Tordesilhas lança nova edição da graphic novel “Castelo de Areia”, de Pierre Oscar Lévy e Frederik Peeters Tordesilhas lança nova edição da graphic novel “Castelo de Areia”, de Pierre Oscar Lévy e Frederik Peeters
Dia do Vira-Lata: livro infantil mostra menina com seu cãozinho em uma aventura na Fazenda Dia do Vira-Lata: livro infantil mostra menina com seu cãozinho em uma aventura na Fazenda
“My Little Ponny: Nova Geração”: Elenco da animação celebra o Dia Internacional da Amizade “My Little Ponny: Nova Geração”: Elenco da animação celebra o Dia Internacional da Amizade
Assista ao trailer oficial de “Casa Gucci” Assista ao trailer oficial de “Casa Gucci”
© AToupeira. All rights reserved. XHTML / CSS Valid.
Proudly designed by Theme Junkie.