Crítica: “O Silêncio dos Outros”

“O Silêncio dos Outros” (El Silencio de Otros) é um tremendo filme. Essa impressão, em rigor, é melhor se aplicada aos fatos nele narrados: tremenda guerra a que afligiu a Espanha, de 1936 a 1939. Definimos com este adjetivo no sentido de “(aquilo) que faz tremer; horrível, espantoso”.

O longa conta com produção executiva dos irmãos Almodóvar e direção de Robert Bahar e Almuneda Carracedo. Além disso, ambos são coprodutores e co-roteiristas. Carracedo, também fez o trabalho de fotografia e foi coeditora.

É um documentário que demorou seis anos para ser realizado e consiste principalmente em relatos de vítimas diretas e indiretas do franquismo, uma das facções em luta nessa cruel guerra civil. Foi Francisco Franco, o chamado Generalíssimo, quem comandou o golpe de Estado conservador, nacionalista e católico, contra o governo da República, que tinha ganhado previamente as eleições. Franco triunfou e tornou-se o chefe de Estado da Espanha durante os 40 anos seguintes, dirigindo o país com mão dura, como ditador absoluto.

“O Silêncio dos Outros” é um registro de acusações que principalmente nos últimos anos estão fazendo essas vítimas e parentes contra seus torturadores e assassinos franquistas, além de outros cargos por violação de direitos humanos básicos. Ou seja: crimes imprescritíveis, aqueles que não prescrevem e podem ser julgados em qualquer momento já que não caducam perante o passo do tempo, por causa da sua índole extremamente perversa. Segundo a definição da ONU, entram nessa categoria crimes de guerra, genocídios e danos à humanidade.

O documentário concentra-se em alguns casos e em determinados momentos ao longo desses seis anos (2012 a 2017), mas também amplia para ações grupais e mais abrangentes. Em 2013, a demanda passou a um nível internacional, como na Argentina, na alçada de uma conhecida juíza, María R. Servini de Cubría.

Embora a magistrada manifeste bastante sensibilidade com as declarações dos denunciantes, o julgamento (conhecido como “La Querella Argentina”) não progride totalmente porque implicaria ruptura de relações entre ambos os países. Porém consegue alguns importantes avanços.

Como já dito, o filme não é cruel, mas sim evidencia a crueldade de um momento histórico da Espanha. É emocionante e não é fácil avaliar elementos da linguagem, como fotografia, edição, ritmo do relato. É simples de ser entendido e provavelmente seu impacto dependa muito das vivências e da posição ideológica de cada espectador. De todas as formas, é difícil não se deixar comover e se identificar com a narrativa. Também, ao longo de seus 96 minutos, há uma série de reflexões para pensar.

Como era de se esperar, quase inevitável, aparece o acontecido no Chile com o ditador Pinochet a partir de 1973. A produção recolhe imagens e testemunhas da ditadura, o que, em vários sentidos, o assemelha ao documentalista chileno Patrício Guzmán.

Fica reforçada a ideia que nos genocídios há crimes contra a humanidade, que são diferentes dos crimes comuns. Os primeiros, ao serem delitos universais, devem ser julgados por tribunais internacionais.

Se, por um lado, o desenrolar deste documentário-testemunhal é progressivo, ascendente, por outro se torna repetitivo em alguns pontos. Mas em nada desabona seu conteúdo.

Finalmente, foi chamativo que ao final da projeção exibida durante a Cabine de Imprensa, se escutassem alguns aplausos – embora mornos, mas muito significativos -, pois é raro que tal manifestação aconteça nestas ocasiões.

O espectador de “O Silêncio dos Outros” estará diante de um filme e de fatos da História que ainda fazem estremecer.

por Tomás Allen – especial para A Toupeira

Filed in: Cinema

You might like:

Especial Planeta dos Macacos: Star Life exibe maratona da clássica série de filmes Especial Planeta dos Macacos: Star Life exibe maratona da clássica série de filmes
Shopping Estação presenteia crianças com kits juninos para se divertirem em casa Shopping Estação presenteia crianças com kits juninos para se divertirem em casa
Disney+: “A Misteriosa Sociedade Benedict” ganha novos pôsteres Disney+: “A Misteriosa Sociedade Benedict” ganha novos pôsteres
Assista ao trailer oficial de ‘G.I. Joe Origens: Snake Eyes’ Assista ao trailer oficial de ‘G.I. Joe Origens: Snake Eyes’
© 4287 AToupeira. All rights reserved. XHTML / CSS Valid.
Proudly designed by Theme Junkie.