Crítica: “O Texto”

Lançado em 2019, O Texto” (Tekct / Text) tem uma abordagem interessante, com a trama sendo movimentada basicamente através de mensagens de celular.

O artigo no título pode, inclusive, induzir ao erro já que o filme não trata de um texto em específico, mas sobre tal comunicação no contexto específico do personagem principal, fazendo mais sentido o nome original, que, em tradução literal, é apenas “Texto”.

O suspense, que é baseado no best-seller russo de Dmitry Glukhovsy (que agora é responsável pelo roteiro da produção), conta a história de Ilya Goryunov (Alexander Petrov), um jovem que é preso injustamente ao tentar defender a namorada Nina (Kristina Asmus) em uma balada e acaba sendo condenado a sete anos de prisão.

A narrativa, no entanto, não aborda esses sete anos de encarceramento, mas sim a jornada que Ilya inicia logo que ganha a sua liberdade. Durante todo o tempo preso, o protagonista pensa na possibilidade de reencontrar aquele que seria o culpado por sua sentença, Pyotr Khazim (Ivan Yankovskiy), que trabalha como oficial do Serviço Federal de Controle de Drogas.

Além disso, o retorno à sociedade também significaria retomar sua antiga vida, mas a realidade é bem diferente e quando Ilya finalmente sai da prisão, dá de cara com um quadro completamente oposto do que esperava.

Deprimido pelo que encontra em seu retorno, o protagonista segue em sua busca por Pyotr e tal encontro acaba sendo ainda mais impactante do que poderia esperar, já que através dele, inesperadamente, faz descobertas impensáveis, quando tem acesso ao aparelho celular do oficial.

Entre elas, as várias trocas de mensagens com sua família, namorada e amigos, o que leva Ilya a tomar uma decisão extrema e arriscada ao assumir – virtualmente – a identidade de Pyotr. Tal fato, é claro, será responsável por desencadear uma série de eventos que ajudarão a dar forma e trazer ação à trama.

É interessante como o diretor Klim Shipenko, consegue conduzir o filme com pouquíssimos personagens de fato em cena. A vida de Pyotr é totalmente desvendada através do que Ilya encontra em seu celular, e passamos a conhecer mais sobre a rotina do oficial, assim como sobre as pessoas a sua volta, apenas pelos arquivos de fotos e vídeos, e pelas mensagens de texto.

Alexander Petrov interpreta bem o personagem de Ilya, que precisa lidar com cada vez mais problemas e se vê confuso entre as obrigações com sua mãe, uma redenção e uma fuga para escapar de seus problemas.

“O Texto”, que faz parte do 1º Festival de Cinema Russo, consegue tornar a cidade um ambiente claustrofóbico, do qual parece não haver escapatória, aumentando ainda mais o clima de tensão e suspense da obra.

por Isabella Mendes – especial para A Toupeira

*Título assistido em Cabine de Imprensa Virtual promovida pelo 1º Festival de Cinema Russo.

Filed in: BD, DVD, Digital

You might like:

Tordesilhas lança nova edição da graphic novel “Castelo de Areia”, de Pierre Oscar Lévy e Frederik Peeters Tordesilhas lança nova edição da graphic novel “Castelo de Areia”, de Pierre Oscar Lévy e Frederik Peeters
Dia do Vira-Lata: livro infantil mostra menina com seu cãozinho em uma aventura na Fazenda Dia do Vira-Lata: livro infantil mostra menina com seu cãozinho em uma aventura na Fazenda
“My Little Ponny: Nova Geração”: Elenco da animação celebra o Dia Internacional da Amizade “My Little Ponny: Nova Geração”: Elenco da animação celebra o Dia Internacional da Amizade
Assista ao trailer oficial de “Casa Gucci” Assista ao trailer oficial de “Casa Gucci”
© AToupeira. All rights reserved. XHTML / CSS Valid.
Proudly designed by Theme Junkie.