Crítica: “Pets: A Vida Secreta dos Bichos 2”

Em 2016, “Pets: A Vida Secreta dos Bichos” trouxa às telas a divertida proposta de mostrar o que animais de estimação fazem quando seus tutores não estão por perto e nos apresentou figuras incríveis. Tudo girando em torno do dilema do cãozinho Max (voz de Patton Oswalt na versão original e Danton Mello na versão dublada em português) que precisou enfrentar o desafio de deixar de ser “filho único” com a chegada de um irmão peludo tão adorável quanto desajeitado, Duke (Eric Stonestreet e Tiago Abravanel).

Com a amizade e o bom relacionamento dos protagonistas caninos estabelecidos, a continuação “Pets: A Vida Secreta dos Bichos 2” (The Secret Life of Pets 2) que chega aos cinemas sob a direção de Chris Renaud, oferece o mesmo nível de diversão – e até mesmo o aumenta em muitos momentos – e mostra que ainda há muito a se descobrir sobre as atividades de nossos bichinhos.

Em uma sequência de passagem de tempo, vemos do primeiro encontro da tutora de Max e Duke, Katie (Ellie Kemper / Sylvia Salustti) com seu futuro marido, ao casamento, gravidez e nascimento do bebê Liam, que se tornará a nova fonte de preocupação / adoração de Max, que fará de tudo – de forma exagerada, mas zelosa – para manter o garotinho em segurança.

A interação do menino com os animais é uma graça. Ele vê nos cachorros um exemplo a ser seguido e começa a agir como eles, inclusive em uma das cenas mais bonitinhas da produção, quando estão em uma pracinha e precisam fazer xixi.

Ainda há outras tramas paralelas que envolvem os demais personagens vistos no longa anterior. Adotado por uma garotinha, Bola de Neve (Kevin Hart / Luis Miranda) deixa a vilania de lado para se tornar uma mascote que faz de seu pijama de super-herói uma espécie de uniforme e passa a crer que de fato tem capacidade para lutar contra o mal – aqui representado por Sergei (Nick Kroll / Guilherme Briggs), dono de um circo itinerante que maltrata um filhote de tigre adquirido para um condenável entretenimento do público.

E Gigi (Jenny Slate / Angélica Borges), ainda completamente apaixonada por Max e fazendo planos familiares futuros com ele – mesmo que apenas em sua mente -, contará com a providencial ajuda da gata Chloe (Lake Bell / Monica Rossi) para recuperar o brinquedo favorito de seu amado, que foi parar no apartamento vizinho, habitado por inúmeros gatos pouco dispostos a cooperar com a cadelinha fashion.

Há muito a se destacar, cada personagem – inclusive a nova e muito corajosa cachorrinha Daisy (Tiffany Haddish / Dani Calabresa) – consegue ter seu momento em cena e a narrativa escrita por Brian Lynch mantém-se interessante e cômica do começo ao fim. A decisão de transportar os protagonistas para outro cenário, que não o apartamento em que vivem, trouxe nova perspectiva sobre eles. A viagem à fazenda na qual vive o sisudo cachorro Gallo (Harrison Ford em sua estreia na dublagem / Garcia Júnior) é o que eles precisavam para compreender várias coisas importantes de seu cotidiano.

Como orgulhosa tutora de incríveis cãezinhos, eu me sinto encantada em ver quantas possibilidades ainda podem ser transformadas em histórias futuras, quem sabe fazendo de “Pets” uma franquia animada com várias continuações? Conteúdo para isso, nossos animais nos fornecem a cada dia, de forma espontânea e diversificada.

É claro que os espectadores que têm algum bichinho em casa vão se identificar mais com a produção e se divertir com a similaridade de situações pelas quais muitos deles já passaram, mas qualquer um que tenha amor pelos animais deve aproveitar também – e quem sabe sair da sessão com a intenção de dar uma chance a algum novo amigo?

Imperdível.

por Angela Debellis

Filed in: Cinema

You might like:

Editora Martin Claret anuncia títulos de lançamentos de janeiro e fevereiro Editora Martin Claret anuncia títulos de lançamentos de janeiro e fevereiro
Escape 60 inaugura nova sala “Cidade Fantasma – A Origem do Mal” Escape 60 inaugura nova sala “Cidade Fantasma – A Origem do Mal”
Direto da Toca: Encaramos os desafios da sala on line “A Mansão” da Escape Time Direto da Toca: Encaramos os desafios da sala on line “A Mansão” da Escape Time
Direto da Toca: Resenha do livro “Estou na Rede, Logo Existo” Direto da Toca: Resenha do livro “Estou na Rede, Logo Existo”
© 5746 AToupeira. All rights reserved. XHTML / CSS Valid.
Proudly designed by Theme Junkie.