Crítica: “Questões de Família”

Um dos principais fatores capazes de desestruturar uma família, normalmente, é ocasionado por uma grave doença, ou até mesmo pela falta de afetividade no antro familiar. Para algumas pessoas, essas questões não seriam um problema, até se tornarem uma responsabilidade.

“Questões de Família” (April, May and June), dirigido por Will Koopman, conta a história das irmãs April (Linda de Mol), May (Elise Schaap) e June (Tjitske Reidinga), que são filhas da mesma mãe, porém, com pais distintos. Quando descobrem que sua mãe está muito doente, e que não deseja prolongar seu sofrimento, todas são informadas de que deverão cuidar de Jan (Bas Hoeflaak), o irmão caçula, e que é autista.

Diante de tamanha surpresa, as irmãs se questionam se estão aptas para cumprir com essa responsabilidade. E no decorrer dos acontecimentos, elas percebem que tudo o que precisam é se conhecerem novamente.

Lidar com a doença de um ente querido é sempre algo muito difícil, por mais que saibamos que nem sempre a vida é composta por momentos felizes, nunca estamos de fato, preparados para notícias ruins. A mãe de April, May e June possui um câncer em estágio avançado, devido ao vício em cigarro desde sua juventude, apesar disso, a personagem encara sua situação de forma bem humorada, fazendo com que o espectador até se esqueça de sua doença em alguns momentos.

Por mais que a doença da mãe e a preocupação de cuidar de uma pessoa com espectro autista tenham servido como base para construir a história, o filme (que está disponível na plataforma de streaming Cinema Virtual) nos apresenta uma narrativa descontruída desses dois fatores. Todo o enredo é muito mais voltado aos conflitos individuais de cada personagem, e todos estão intimamente ligados às relações amorosas de cada um.

Conforme a história vai avançando, as irmãs finalmente notam que nem tudo na vida acontece como planejado, e que a solução normalmente está ligada ao comprometimento e à empatia. É a partir desse ponto que elas percebem que só serão suficientes para o outro, quando descobrirem o amor próprio, e como ele liberta alguém que sempre esteve preso dentro de si mesmo.

por Victória Profirio – especial para A Toupeira

*Título assistido via streaming, a convite da A2 Filmes.

Filed in: BD, DVD, Digital

You might like:

“Amor, Sublime Amor” ganha vídeo com conteúdo especial “Amor, Sublime Amor” ganha vídeo com conteúdo especial
“G.I. Joe Origens: Snake Eyes” tem novo featurette divulgado: “Filmando no Japão” “G.I. Joe Origens: Snake Eyes” tem novo featurette divulgado: “Filmando no Japão”
Netflix divulga trailer oficial de La Casa de Papel Parte 5: volume 1 Netflix divulga trailer oficial de La Casa de Papel Parte 5: volume 1
Nickelodeon divulga categorias e indicados da 22ª edição do Meus Prêmios Nick Nickelodeon divulga categorias e indicados da 22ª edição do Meus Prêmios Nick
© AToupeira. All rights reserved. XHTML / CSS Valid.
Proudly designed by Theme Junkie.