Crítica: “Sem Perdão”

Somente aqueles que já vivenciaram o luto, compreendem que ele é composto por algumas fases. Dentre elas está a negação, um estado natural ao perder um ente querido – entretanto, ela torna-se um problema, quando alimenta o desejo de vingança.

“Sem Perdão” (The Unforgiven), dirigido por Sarik Andreasyan, retrata a história de Vitaliy Kaloev (Dmitriy Nagiev), um engenheiro civil que tem sua vida destruída, após um trágico acidente de avião levar a vida de sua esposa e seus dois filhos. Agora, ele busca por justiça para que os responsáveis sejam punidos, com a esperança de que isso traga conforto à sua alma.

O longa, que está disponível no Cinema Virtual, é baseado em um acontecimento real, o Desastre de Überlingen (ou Acidente do Lago de Constança, como é conhecido) ocorreu em 1º de julho de 2002, quando duas aeronaves colidiram no ar, causando a morte de todos os passageiros e tripulantes com destino a Barcelona, na Espanha.

Após investigações, ficou determinado que a causa do acidente foi uma falha no sistema de controle do tráfego aéreo, o que significa falha humana causada então pelo então controlador Peter Nielsen, que estava sozinho na torre de comando. A perícia ainda revelou que os sistemas anticolisão das aeronaves também não estavam funcionando.

De forma sucinta, a produção preocupou-se em destacar dois pontos que justificariam o desenrolar dos fatos. Mesmo com a confirmação de que o erro havia sido da empresa responsável pelo tráfego aéreo, os diretores da companhia sequer ofereceram algum tipo de amparo às famílias das vítimas, exceto por uma pequena quantia em dinheiro, que eles insistiam em chamar de “compensação” por todas as vidas perdidas.

O segundo ponto está relacionado à sensação de injustiça e impotência: cerca de 71 pessoas morreram no acidente e o responsável não havia sido punido, até Vitaliy Kaloev tomar as próprias providências.

Ao contrário de toda a ação que estamos acostumados a ver em títulos relacionados à busca pela justiça, o drama russo reflete sobre a vivência do luto e suas características, validando emoções que muitas vezes podem não ser compreendidas, mas que precisam de um desfecho para que possamos ficar em paz novamente.

por Victória Profirio – especial para A Toupeira

*Título assistido via streaming, a convite da Elite Filmes

Filed in: BD, DVD, Digital

You might like:

Como a série Batman: Arkham ajudou a mudar paradigmas de jogos de heróis Como a série Batman: Arkham ajudou a mudar paradigmas de jogos de heróis
“MM Thoughts”: reflexões sobre a vida em forma de drops e tiradas bem-humoradas “MM Thoughts”: reflexões sobre a vida em forma de drops e tiradas bem-humoradas
“Bless this Mess”: Segunda temporada estreia no canal Fox Premium “Bless this Mess”: Segunda temporada estreia no canal Fox Premium
Live Up lança saladas com flores comestíveis Live Up lança saladas com flores comestíveis
© 2020 AToupeira. All rights reserved. XHTML / CSS Valid.
Proudly designed by Theme Junkie.