Crítica: “Uma Chance para o Sucesso”

Muito mais do que um filme metalinguístico sobre a indústria cinematográfica e suas dificuldades, “Uma Chance para o Sucesso” (Ultra Low) vai além na representação dos sonhos e anseios dos profissionais que buscam ingressar na área de produções audiovisuais hollywoodianas, mostrando as pequenas conquistas e as grandes decepções daqueles que aspiram ser grandes cineastas e como tais eventos impactam na vida pessoal e nos rumos que cada personagem.

Na trama acompanhamos Nicholas (Nicholas Gyeney), um diretor de títulos independentes que busca uma oportunidade para ingressar na indústria dos grandes blockbusters hollywoodianos. Para isso, conta com seu grupo de amigos que o apoiam em suas empreitadas como equipe de produção.

Entre eles está Scott (Edward Michael Scott), o cinegrafista, que se propõe a registrar todas as interações e reuniões dessa equipe, que, após ver seu último projeto rejeitado em um festival de cinema, mostra-se determinada a fazer seu próximo projeto funcionar, pois esta pode ser a última chance de Nick finalmente chamar a atenção de Hollywood para seu talento.

Apesar da proposta se mostrar extremamente interessante, a produção em si apresenta alguns problemas para desenvolver seu conceito. Entre as questões, estão as atuações da maioria dos envolvidos no projeto, assim como alguns pontos presentes no início da trama que não têm um desenvolvimento de arco tão convincente, fazendo com que tais elementos pouco contribuam para a dramaticidade do personagem principal.

Um ponto interessante a se destacar é a presença de algumas estrelas perdidas de Hollywood que fazem participações interpretando a si próprias. Como geralmente ocorre nesses casos, as aparições desses atores têm peso narrativo e, de fato ,fazem a trama andar.

Como é o caso de Yuji Okumoto (de “Karatê Kid 2”), que surge como um possível financiador para o projeto do protagonista, e Louren Holly (de “Dragão – A História de Bruce Lee”), que aparece como uma grande estrela disposta a protagonizar a obra.

Provavelmente de forma proposital, toda a estética apresentada – desde a fotografia, até os enquadramentos – faz o drama que estreia na plataforma de streaming Cinema Virtual ter a aparência de uma produção independente. Elemento esse que poderia ser encarado como um ponto negativo em outros longas-metragens, mas aqui serve como artifício para deixar a metalinguagem presente na trama ainda mais óbvia e crível.

Em termos gerais, “Uma Chance para o Sucesso” é uma boa opção para quem curte conhecer os bastidores da indústria cinematográfica norte-americana: não somente os percalços das grandes produções, mas também presenciar os obstáculos que a maioria dos aspirantes a cineastas eventualmente enfrenta antes de poder, finalmente, se ver inserido na milionária indústria de filmes hollywoodianos.

por Marcel Melinsk – especial para A Toupeira

*Título assistido via streaming, a convite da Elite Filmes.

Filed in: BD, DVD, Digital

You might like:

Espetáculo Teatral Circense “Chaves – Uma Aventura no Circo” chega a São Paulo Espetáculo Teatral Circense “Chaves – Uma Aventura no Circo” chega a São Paulo
Netflix anuncia “Barba, Cabelo & Bigode”, novo filme brasileiro de comédia Netflix anuncia “Barba, Cabelo & Bigode”, novo filme brasileiro de comédia
Escola de Magia e Bruxaria chega ao Internacional Shopping Escola de Magia e Bruxaria chega ao Internacional Shopping
ZAP Imóveis leva Paulo Vieira e Gil do Vigor para a Bienal do Livro de São Paulo ZAP Imóveis leva Paulo Vieira e Gil do Vigor para a Bienal do Livro de São Paulo
© AToupeira. All rights reserved. XHTML / CSS Valid.
Proudly designed by Theme Junkie.