Crítica: “Vidas Partidas”

Vidas Partidas pôster crítica“Vida Partidas” é um drama nacional dirigido por Marcos Schechtman. O longa de 90 minutos foi inspirado nos diversos casos de violência doméstica que ocorrem no nosso país. O seu principal objetivo é fazer com que, cada vez mais, as mulheres tenham coragem para denunciar e sair desse tipo de relacionamento.

Os protagonistas são Graça (Naura Schneider) e Raul (Domingos Montagner), um casal aparentemente apaixonado. Eles têm duas filhas e vivem como uma família dita “normal”. Porém, as crises de ciúmes e a possessividade do homem, que nutre pensamentos que que a mulher é somente sua, começam a aparecer e causar situações constrangedoras e preocupantes.

No decorrer do filme, Raul mostra que é uma pessoa agressiva e que não se importa com as consequências que os seus atos trazem. Ele não consegue aceitar o fato de sua esposa possuir uma boa qualificação profissional e, quer estar sempre acima dela.

Todas as cenas retratadas nessa obra mostram a triste realidade de muitas mulheres hoje em dia, que vivem exatamente como Graça, subjugadas por seus companheiros, mas não conseguem dar um ponto final nessa situação (seja por medo ou por impossibilidade financeira).

Não são apenas agressões físicas que a personagem sofre, ela também passa por uma série de abusos psicológicos que, às vezes, são até piores e deixam diversas sequelas nas vítimas. Por esse motivo, o filme é de extrema importância para a sociedade atual, para conscientizar todas que passam por isso e fazê-las acreditar que podem ter uma vida próspera e digna, mesmo que isso implique em uma separação definitiva.

Raul não é um homem que faz mal apenas à sua esposa. Durante a trama, Graça descobre algumas coisas a respeito do seu marido, que fazem com que ela perceba realmente quem ele é. Com isso, toma algumas atitudes para tentar se livrar das ameaças e agressões.

Vale muito a pena conferir a produção e abrir os olhos para a dura realidade de que existem tantas pessoas sofrendo relacionamentos abusivos e que precisam de algum tipo de ajuda. A expectativa é que esse longa consiga alcançar o maior número de mulheres possível e as faça ter coragem para denunciar e viver uma vida melhor.

por Thais Lopes – especial para A Toupeira

 

Filed in: Cinema Tags: , ,

You might like:

Morre o ator Domingos Montagner Morre o ator Domingos Montagner
“Vidas Partidas” terá pré-estreias pagas “Vidas Partidas” terá pré-estreias pagas
Confira o pôster e o trailer da comédia nacional “Um namorado para minha mulher” Confira o pôster e o trailer da comédia nacional “Um namorado para minha mulher”
Direto da Toca: Estivemos na Coletiva de Imprensa de “Vidas Partidas” Direto da Toca: Estivemos na Coletiva de Imprensa de “Vidas Partidas”
© 5607 AToupeira. All rights reserved. XHTML / CSS Valid.
Proudly designed by Theme Junkie.