Direto da Toca: Assistimos ao espetáculo “Chaves – Um Tributo Musical” no Teatro Opus

A maior criação de Roberto Bolaños, é, sem dúvidas, o tão querido e aclamado “Chaves”, um garoto órfão, pobre, que “mora” em um barril e está sempre com fome. Ah! E vale lembrar que esse garoto é interpretado por um adulto (o próprio Bolaños). Talvez com essa breve descrição alguém que nunca tenha assistido ou ouvido falar do seriado mexicano pense que é mais um drama, mas não se engane!

Com o intuito de continuar homenageando o criador dessa turma que há mais de 35 anos faz sucesso no Brasil, a peça “Chaves – Um Tributo Musical” voltou a entrar em cartaz no Teatro Opus, localizado na capital paulista. O espetáculo recria a Vila do Chaves, com uma narrativa inédita – inspirada em alguns episódios da TV – criada por Fernanda Maia, responsável texto, direção musical e canções originais. A direção geral é feita por Zé Henrique de Paula.

A trama tem início com a tentativa de Bolaños (interpretado por Fabiano Augusto) em entrar no céu dos palhaços, só que para isso ele tem que provar que foi um palhaço enquanto esteve na terra, e é a partir deste ponto em que é recriada a vila mais famosa da televisão.

Os personagens estão com características e figurinos incríveis e beiram a perfeição. Os intérpretes de Quico (Diego Velloso), Chiquinha (Carol Costa) e Chaves (Mateus Ribeiro) são os destaques: todos os trejeitos são muito parecidos com os originais, tornando assim a experiência ainda mais nostálgica.

E como é um musical, não pode faltar canções famosas como “Se você é jovem ainda”, um trecho de “Que bonita sua roupa”, o Seu Madruga cantando “Seus olhinhos de noite serena” e o casal Dona Florinda e Professor Girafales paquerando ao som de “Somos Cafonas”, além de outras canções originais que dão ainda mais vida e movimento às encenações. O espetáculo também faz uma bela homenagem ao amor que Bolaños sentia por Florinda Mesa.

Com um humor leve e simples, assim como em qualquer episódio de “Chaves”, a peça leva o público a gargalhadas e em alguns momentos há muita emoção.

Vale dizer que no hall de entrada do teatro foram montados alguns cenários nos quais é possível tirar fotos com personagens famosos de Roberto, como Dr. Chapatin, Chapolin e Chaves.

por Carla Mendes – especial para A Toupeira

Serviço:

Chaves – Um Tributo Musical

De 10 de janeiro a 09 de fevereiro de 2020. Sexta-feira às 16h e 20h; Sábado às 16h e 20h; Domingo às 16h

Duração: 120 minutos (com 15 minutos de intervalo)

Teatro Opus – 4º Piso do Shopping Villa-Lobos

Avenida das Nações Unidas, 4777 – Alto de Pinheiros. São Paulo / SP

Ingressos (valores inteiros): Sábado e Domingo: Plateia Premium – R$ 140,00 / Plateia Baixa Lateral – R$ 120,00 / 1ª Plateia Alta – R$ 100,00 / 2ª Plateia Alta – R$ 75,00 / Balcão Nobre – R$ 75,00; Sexta-feira e Domingo: Plateia Premium – R$ 120,00 / Plateia Baixa Lateral – R$ 100,00 / 1ª Plateia Alta – R$ 80,00 / 2ª Plateia Alta – R$ 75,00 / Balcão Nobre – R$ 75,00. Obs.: Confira legislação vigente para meia-entrada

Canais de Vendas Oficiais: www.uhuu.com; Atendimento: falecom@uhuu.com; Bilheteria Teatro Opus (De terça a domingo, das 12h às 20h)

Classificação: Livre

www.teatroopus.com.br

Filed in: Direto da Toca, Teatro

You might like:

Confira o novo vídeo de bastidores de “007 – Sem Tempo Para Morrer” Confira o novo vídeo de bastidores de “007 – Sem Tempo Para Morrer”
Em novo vídeo, Cillian Murphy revela ter ficado impressionado com ‘Um Lugar Silencioso’ Em novo vídeo, Cillian Murphy revela ter ficado impressionado com ‘Um Lugar Silencioso’
NOW dá dicas para curtir o Carnaval NOW dá dicas para curtir o Carnaval
Crítica: “Dolittle” Crítica: “Dolittle”
© 2020 AToupeira. All rights reserved. XHTML / CSS Valid.
Proudly designed by Theme Junkie.