Direto da Toca: como foi o encerramento do Anime Friends 2018

E ontem terminou a 15ª edição do Anime Friends, um evento de cultura japonesa que transcendeu esse objetivo e hoje aborda diversos elementos da cultura pop em si.

Isso é perceptível já desde o momento do almoço, onde se encontra comida japonesa… E italiana, americana e fast food no geral. Este padrão expansivo pode ser visto ao longo de todo o evento, pois ao lado do quiosque de chapéus de personagens de animes, era possível comprar um escudo do Capitão América – personagem da editora americana Marvel, que está em evidência graças à série de filmes do MCU (Marvel Cinematic Universe).

As apresentações de cosplays no palco do último dia do evento tiveram representações de games, desenhos americanos, animes e até mesmo de filmes como Guardiões da Galáxia (também parte do MCU). E foram apresentações incríveis com as mais diversas propostas e personagens saídas de todos os lados da cultura nerd.

O mais interessante, porém, foi ver as interações das pessoas naquele ambiente. A primeira vez que fui a um evento japonês, foi em 2006. Meus pais me deixaram na porta, onde me encontrei com meu grupo de amigos da minha idade e circulamos por um local com uma enorme quantidade de adolescentes, enquanto adultos presentes eram apenas aqueles que estavam vendendo os produtos. Eles não sabiam dar recomendações e apenas estavam lá para representar suas marcas.

Na Anime Friends de 2018, porém, além de diferentes culturas e gostos, diferentes idades se mesclavam e tanto as apresentações do Ultraman, lançado na década de 1970, quanto o show da Vocaloid Hatsune Miku – criada em 2007 – tinham famílias inteiras nas enormes filas que compuseram algumas das principais atividades da programação.

Quiosques para gamers eram extremamente variados e valorizavam desde o Street Fighter dos anos de 1990, jogados no fliperama, até as febres dos jogos de cartas (Yu-Gi-OH e Magic) dos anos 2000 e os atuais jogos online (Overwatch e League of Legends).

E nas áreas de editoras e de lojas de mangás, coleções antigas como as de Osamu Tezuka – considerado como “pai do mangá moderno” no Japão e reverenciado por fãs no mundo otaku -, lançados pela New Pop estavam próximas a séries como Boku no Hero Academia – lançada como My Hero Academia no Brasil pela JBC -, atual febre no mundo inteiro e provavelmente uma das séries com maior número de cosplays no evento esse ano. Cada um dos vendedores das lojas tinha suas séries preferidas e discutia com os compradores qual era o melhor mangá e light novel para cada gênero.

Tanto as áreas para shows e palestras, como as para atividades como dança – pois tinha uma pista de dança e até coreografias -, baseball e wrestling foram recheadas de pessoas compartilhando cultura e “trocando figurinhas”. Havia Flintstones, Jetsons e Steven Universes espalhados pelo Anhembi.

O resultado final foi bastante interessante: para aqueles que gostam de cultura japonesa, para quem gosta de cultura nerd e para quem gosta de cultura pop. Foi um evento de culturas, para toda a família.

Crédito das fotos: Deborah Dias / Ícaro Marques.

  

  

   

     

por Deborah Dias – especial para A Toupeira

Filed in: Direto da Toca, Saia da Toca

You might like:

Elenco de “Stranger Things” visita labirinto temático no “Halloween Horror Nights” Elenco de “Stranger Things” visita labirinto temático no “Halloween Horror Nights”
“Guardado em Silêncio” cumpre curta temporada em São Paulo “Guardado em Silêncio” cumpre curta temporada em São Paulo
“A Freira” se torna a maior bilheteria de terror da história no Brasil “A Freira” se torna a maior bilheteria de terror da história no Brasil
Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald ganha trailer final e novas artes de personagens Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald ganha trailer final e novas artes de personagens
© 2018 AToupeira. All rights reserved. XHTML / CSS Valid.
Proudly designed by Theme Junkie.