Direto da Toca: Resenha de “O Livro da Mitologia”

Não parece improvável afirmar que muitas pessoas têm na leitura uma companheira fundamental na infância. Seja através de revistas em quadrinhos ou livros que estimulam a alfabetização, as páginas carregam consigo uma espécie de magia que só quem se reconhece como leitor desde cedo será capaz de entender.

Eu fui uma dessas crianças fascinadas por leitura, mas, no meu caso, além das obviedades da época, também tinha como obras favoritas os três volumes da chamada “Enciclopédia da Mitologia”, publicada na década de 1970, pela Editora Abril Cultural.

Ainda que não compreendesse a profundidade de muitas informações, muito me encantava o conteúdo daquelas publicações – mesmo que fossem grandes, pesadas e pouco práticas para se carregar pela casa, ainda mais para uma criança tão pequena como eu era na época.

Anos depois e com a facilidade na obtenção de informações tendo se tornado algo tão trivial em nossas vidas, ainda ostento os citados volumes em minha estante de livros. Ao lado deles, porém, uma edição bem mais compacta – e tão completa quanto – também ganha espaço.

Lançado pela Editora Martin Claret, “O Livro da Mitologia” apresenta em suas mais de 600 páginas, o que há de melhor sobre o assunto. E, além da grega – talvez a mais “popular” entre o público que se interessa pelo tema -, também traz conteúdo sobre outras mitologias, incluindo a nórdica e a hindu.

Escrita por Thomas Bulfinch e traduzida por Luciano Alves Moreira, a publicação é ricamente ilustrada com figuras conhecidas como a Medusa (temida criatura monstruosa, capaz de transformar em pedra aqueles que a encarassem), o corajoso Hércules (cuja execução das tarefas virou sinônimo de algo quase impossível ou que demanda um grande esforço para ser realizado – o tal “trabalho hercúleo”) e o ganancioso Midas (rei inconsequente que desejou o poder de transformar em ouro tudo aquilo em que tocasse).

Além dos textos narrando as aventuras (ou desventuras) das figuras, há também a apresentação de trechos de belíssimos poemas e citações de outras conhecidas obras, que ajudam a adentrar ainda mais nesse mundo mítico e repleto de detalhes que, a cada nova leitura, parecem ainda mais interessantes.

O assunto Mitologia ganhou força nos últimos anos, com o lançamento de várias sagas literárias – em geral voltadas ao público infanto-juvenil. Assim como a criação de animações – inclusive no estilo anime – e filmes que abordam as principais histórias / fazem menções a personagens mais conhecidos.

Isso fez com que o tema caísse nas graças de um público mais amplo e abriu espaço para que obras como “O Livro da Mitologia” ganhassem ainda mais importância para quem se interessa em conhecer a fundo as reais fontes de inspiração de tantas produções que seguem disponíveis atualmente.

A edição da Martin Claret conta com encadernação em capa dura. A dupla formada pelas cores azul-marinho e dourada segue imbatível e dá ao volume um ar de classe e que lembra muito as enciclopédias tradicionais. E se, à primeira vista, um livro de 655 páginas pode assustar os que preferem leituras mais rápidas, posso afirmar que é uma impressão que logo se esvai, já que o conteúdo é tão interessante que consegue sem dificuldade conquistar e manter a atenção do leitor.

Crédito das fotos: Angela Debellis.

por Angela Debellis

Filed in: Direto da Toca, Livros

You might like:

Em novo vídeo, HBO Max revela cena inédita de “Godzilla vs Kong” Em novo vídeo, HBO Max revela cena inédita de “Godzilla vs Kong”
“A Viúva das Sombras” ganha pôster oficial e trailer nas versões dublada e legendada “A Viúva das Sombras” ganha pôster oficial e trailer nas versões dublada e legendada
Resenha: “Royal City – Volume 1: Segredos em Família” Resenha: “Royal City – Volume 1: Segredos em Família”
Ubisoft lança Scott Pilgrim vs. The World: The Game – Complete Edition Ubisoft lança Scott Pilgrim vs. The World: The Game – Complete Edition
© 2021 AToupeira. All rights reserved. XHTML / CSS Valid.
Proudly designed by Theme Junkie.