Literatura, futebol e “coisas de mulher” na primeira tarde da Bienal do Livro 2013

300813 Cafe Literario BienalNesta quinta, 29, na abertura da XVI Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro, o “Café Literário”, principal espaço de discussões do evento, deu início à sua programação com bate-papo sobre o atual panorama do boom literário ocorrido nos primeiros anos do século 21.

Na mesa “Novos tempos, novos escritores”, mediada pelo jornalista e editor Paulo Roberto Pires, o português Nuno Camarneiro, revelação da literatura portuguesa contemporânea, vencedor do Prêmio Leya de 2012 pelo romance “Debaixo de algum céu”, se juntou a Noemi Jaffe, de “O que os cegos estão sonhando”, Vinicius Jatobá, selecionado pela revista Granta como um dos melhores autores brasileiros com menos de 39 anos, e o goiano Wesley Peres, que acaba de lançar “As pequenas mortes”.

Os autores dividiram com o público suas visões sobre o processo criativo e como se dá a aproximação com o leitor em tempos de internet. “Com a web o retorno é imediato, o que é ótimo. Tenho um blog, no qual escrevo pequenas crônicas poéticas, e por dele conheço pessoas que acompanham o meu trabalho e recebo críticas. É possível fazer um uso inteligente de canais como blogs e o Facebook”, afirma Noemi Jaffe.

Na segunda sessão do primeiro dia, “A poesia do século XXI”, representantes da ala mais performática do gênero – o alemão Bas Böttcher e os brasileiros André Vallias e Ricardo Domeneck – se encontraram para uma conversa sobre essa “nova poesia”, que, híbrida, reúne códigos escritos, orais e visuais. Para Böttcher, conhecido por suas participações em campeonatos de slam poetry, a forma e o conteúdo são inseparáveis. “A maneira como algo se apresenta muda completamente sua compreensão. Posso cochichar uma palavra ou gritá-la e, cada uma das vezes, ela ganhará um significado diferente”, diz.

A tecnologia também entrou em pauta. Segundo o escritor e artista visual Ricardo Domeneck, as inovações na área configuram um retorno à tradição dos trovadores medievais, do texto oral aliado à performance visual. André Vallias, designer gráfico e poeta, completou: “A computação permitiu a integração total das linguagens escrita, falada e corporal”.

O “Placar Literário”, novidade desta Bienal, foi inaugurado com discussão sobre futebol, literatura e museus. Rosa Maria Araújo, do Museu da Imagem e do Som do Rio de Janeiro, e Leonal Kaz, do Museu do Futebol em São Paulo, acreditam que, cada vez mais, os museus despertam um sentimento de nacionalidade e liberdade.

Na mesa “Enfim, os museus”, com mediação do jornalista Pedro Butcher, Rosa Maria enfatizou a importância dos museu como fruto de seu tempo, conectando o passado e o presente. Segundo ela, a intenção do Museu Imagem do Som é se tornar tanto um espaço para o encontro dos cariocas como referências para turistas. Leonel Kaz, por sua vez, acredita que o museu é um lugar onde o público precisa estar presente de corpo e alma. “E cada olhar é sempre uma descoberta para aquilo que aparentemente é o mesmo” afirma.

O primeiro dia da Bienal contou também com a estreia da jornalista Bianca Ramoneda como curadora do “Mulher e Ponto”. A mesa inaugural sintetizou bem o espírito das discussões dedicadas a temas do universo feminino: o cartunista Miguel Paiva e a jornalista Cristiane Costa participaram de uma conversa descontraída que desconstruiu o conceito do espaço: “Coisas de mulher?”.

da Redação A Toupeira

Filed in: De tudo um pouco Tags: , , , ,

You might like:

Bienal transforma Belo Horizonte na capital da literatura Bienal transforma Belo Horizonte na capital da literatura
Naldo Benny faz sessão de autógrafos na Bienal do Livro de SP Naldo Benny faz sessão de autógrafos na Bienal do Livro de SP
Bienal do Livro conquista público de leitores no Rio de Janeiro Bienal do Livro conquista público de leitores no Rio de Janeiro
Autor de “Balada Russa” participará de mesa-redonda na Bienal do Livro do Rio de Janeiro Autor de “Balada Russa” participará de mesa-redonda na Bienal do Livro do Rio de Janeiro
© 7629 AToupeira. All rights reserved. XHTML / CSS Valid.
Proudly designed by Theme Junkie.