Seleta lança Cachaça Oficial da Banda Sepultura

Depois de mais de 30 anos de carreira, chegou o momento da banda Sepultura ter a sua própria cachaça e unir o rock à brasilidade dessa bebida tão singular.

A Seleta, cachaça artesanal mais consumida do Brasil, abraçou essa ideia e lança a edição especial inspirada em um dos grandes símbolos do Rock nacional e internacional. A garrafa está à venda no site da Cachaçaria Nacional pelo preço de R$ 37,00.

Sobre o Sepultura

Criada em 1984 pelos irmãos mineiros Max Cavalera e Igor Cavalera, é considerada a melhor a banda brasileira de todos os tempos e de maior repercussão mundial.

Com uma sonoridade que mistura death metal e thrash metal, ganhou respeito e fama na década de 1990 e tornou-se uma forte influência para inúmeros outros grupos.

A cachaça do Sepultura é envelhecida por dois anos em tonéis de umburana (madeira brasileira nativa do norte de Minas) e tem 42% de teor alcoólico. Em sua produção são utilizadas canas rigorosamente selecionadas, o que proporciona à bebida um sabor suave, amadeirado e aroma agradável.

Sobre a Seleta

Produzida em Salinas, MG, conhecida como a capital mundial da bebida. A região abriga as melhores condições climáticas, solo, água e cultivo de canas ideais para a produção da autêntica cachaça artesanal. Como o próprio nome diz, é feita a partir de canas rigorosamente selecionadas.

Envelhecida em tonéis de umburana, planta conhecida por suas características curativas e digestivas, a Seleta tem um sabor potente que a torna perfeita e agradável em várias ocasiões.

Mais informações www.cachacaseleta.com.br.

da Redação A Toupeira

Filed in: De tudo um pouco

You might like:

Star+: Tudo sobre “Y: The Last Man” Star+: Tudo sobre “Y: The Last Man”
“Scooby-Doo! Encontra Coragem” acaba de chegar às plataformas digitais “Scooby-Doo! Encontra Coragem” acaba de chegar às plataformas digitais
“Sintonia”: Netflix anuncia data de estreia da segunda temporada da série “Sintonia”: Netflix anuncia data de estreia da segunda temporada da série
Crítica: “Mate ou Morra” Crítica: “Mate ou Morra”
© AToupeira. All rights reserved. XHTML / CSS Valid.
Proudly designed by Theme Junkie.