10 anos de “Frozen: Uma Aventura Congelante”. Confira curiosidades sobre o filme

“Frozen: Uma Aventura Congelante” se tornou um verdadeiro fenômeno cultural. O filme da Walt Disney Animation Studios, lançado nos cinemas dos Estados Unidos em 27 de novembro de 2013, rapidamente conquistou o público de todo o mundo com duas irmãs cativante, um boneco de neve irresistível e… sim, aquela música que cantamos abertamente e em voz alta em mais de uma ocasião.

Dez anos após sua chegada às telonas, “Frozen: Uma Aventura Congelante” continua em alta entre fãs de todas as idades ao destacar temas como o poder do amor e da família, inspirando o público a nunca desistir e abraçar seus verdadeiros propósitos.

Entre as ações globais comemorativas da Disney para celebrar o 10º aniversário de estreia do filme nos cinemas está a Coleção Frozen, uma seleção de filmes e curtas-metragens da franquia, está disponível no Disney+, além de conteúdo temático nos canais e redes sociais da Disney.

Confira também dez fatos pouco conhecidos sobre a frente e os bastidores da inesquecível história de Anna e Elsa de Arendelle.

O filme é inspirado em um conto de Hans Christian Andersen

“Frozen: Uma Aventura Congelante” retoma elementos centrais de A Rainha da Neve, conto do célebre escritor dinamarquês Hans Christian Andersen, publicado pela primeira vez em 1845.

Esta é a segunda vez que a Disney se inspira em uma história de Andersen para criar sua própria história. “A Pequena Sereia”, clássica animação lançada em 1989, é inspirado no conto homônimo do renomado autor e está disponível no Disney+, assim como o remake live-action que acaba de estrear.

O Castelo de Arendelle foi projetado com base em dois castelos reais na Noruega

Como parte do processo de pesquisa para dar vida à história, o diretor de arte Mike Giaimo e sua equipe viajaram para a Noruega para absorver a atmosfera do lugar, aprender sobre a arquitetura, pesquisar a cultura e mitologias locais e se inspirar na paisagem para criar o reino fictício de Arendelle.

Lá, a equipe visitou dois castelos que serviram de inspiração para a criação do palácio real: o castelo medieval de Akershus, na cidade de Oslo, e o palácio real Stiftsgården, na cidade de Trondheim.

Rapunzel e Flynn Rider participam da coroação de Elsa

Quem olhar de perto as cenas da música “Uma Vez Na Eternidade” poderá ver dois convidados muito especiais na coroação de Elsa. Quando Anna abre as portas do palácio, entre a multidão que entra na cerimônia estão Rapunzel e Flynn Rider, as estrelas do filme da Disney “Enrolados” (2010), também disponível no Disney+.

Os cineastas convocaram “Dr. Snow” para aprender a fazer flocos animados perfeitos

Em um esforço para aperfeiçoar a magia gelada de Elsa, os cineastas convocaram o Dr. Thomas Painter, um cientista do Laboratório de Propulsão a Jato de Pasadena conhecido como “Dr. Snow”. Seu conhecimento de flocos de neve no nível molecular enriqueceu o trabalho de animar os ambientes nevados e os poderes de Elsa.

O título de uma das canções veio de uma frase espontânea na sala dos escritores

As músicas de “Frozen: Uma Aventura Congelante” são indiscutíveis favoritas dos fãs, e não há dúvidas de que “Uma Vez Na Eternidade” é uma das mais populares. O título em inglês da canção (“For The First Time in Forever”) surgiu da maneira menos esperada.

No meio de uma conversa na sala dos roteiristas, alguém proferiu a frase “Uma Vez na Eternidade”, como parte de um tema da história, e chamou a atenção do presidente da Walt Disney Music, Chris Montan.

“Eu imediatamente pensei: ‘É isso! Essa é a música da Anna!’ Foi um daqueles momentos de inspiração. “Finalmente, e como nunca antes, serei livre. Talvez você conheça alguém. Talvez eu viva a minha vida’. Foi realmente emocionante”, diz Montan.

Tecnologia de ponta foi usada para animar Olaf

A equipe de tecnologia do filme criou um software inovador chamado Spaces para que os artistas pudessem desconstruir e reconstruir Olaf, o amado boneco de neve de Anna e Elsa. Diz o co-diretor do filme, Chris Buck: “Para a equipe de animação, Olaf era como uma enorme caixa de brinquedo. Ele é composto por três bolas de neve que podem ser separadas e colocadas juntas novamente em diferentes formas. Seus olhos podem ser movidos para frente e para trás, seu nariz pode ser puxado para fora, colocado de volta, enfiado. Seus braços de pau saltam. Os animadores podiam fazer o que quisessem com ele”.

O look de Elsa foi criado com o conselho de um estilista renomado

Para conseguir o visual certo para Elsa quando ela foge do reino, a equipe criativa do filme recorreu ao renomado estilista de penteados Danilo, que experimentou inúmeros looks para a protagonista até chegar ao penteado icônico que conhecemos hoje. Com um total de 420.000 fios, Elsa possui mais de quatro vezes a quantidade de cabelo de uma pessoa média.

O personagem de Kristoff é inspirado em um grupo indígena no norte da Noruega

Em linha com a influência que a geografia e a cultura da Noruega tiveram no filme, a equipe de filmagem desenvolveu o personagem de Kristoff baseado em membros do povo Sami, um grupo indígena no norte do país. Os Sami são conhecidos por seu pastoreio de renas, o que explicaria por que o melhor amigo de Kristoff é uma rena.

Para animar Anna, a supervisora de animação filmou a si mesma

A supervisora de animação Becky Bresee, que dirigiu a animação de Anna, recorreu a uma ferramenta que ela costuma usar para alcançar performances muito humanas: ela mesma. Explica Bresee: “Em vez de esboçar, gravo-me encenando uma cena. Costumo filmar-me dezenas de vezes para ter a performance que quero, embora quase sempre acabe por voltar à minha primeira versão porque é a mais autêntica”.

Sven, a rena de Kristoff, se chamaria Thor

Ao desenvolver o personagem de Sven, a adorável rena de Kristoff, os cineastas o chamaram de Thor. Eles decidiram mudar o nome, no entanto, devido à popularidade repentina que Thor, o poderoso Deus do Trovão do Universo Cinematográfico Marvel, adquiriu.

da Redação A Toupeira

Filed in: TV

You might like:

Crítica: “Duna: Parte 2” Crítica: “Duna: Parte 2”
Crítica: “Dias Perfeitos” Crítica: “Dias Perfeitos”
Crítica: “Plano de Aposentadoria” Crítica: “Plano de Aposentadoria”
Crítica: “Amanhã” Crítica: “Amanhã”
© AToupeira. All rights reserved. XHTML / CSS Valid.
Proudly designed by Theme Junkie.