Crítica: “Missão de Sobrevivência”

Uma das minhas frases favoritas é “Guerras são bonitas apenas em pinturas” e o filme “Missão de Sobrevivência” (Kandahar) segue bem esse pensamento.

Inspirada nas memórias de guerra do próprio roteirista (Mitchell Lafortune), a história escrita por Mitchell LaFortune mostra o agente Tom Harris (Gerard Butler) em uma série de missões no Oriente Médio, até o momento em que precisa sobreviver a um longo trajeto para ser resgatado.

Como a ação sempre é o grande atrativo desse tipo de produção, vamos começar falando dela. Há uma grande quantidade e variedade de cenas de perseguição, urbanas e no deserto, incluindo uma sequência de combate com visão noturna que me deixou deslumbrado.

Aumentando a tensão, existe ainda a limitação de recursos do protagonista, o qual já está cansado de seu modo de vida e não compreende as culturas locais, precisando do intérprete Mo (Navid Negabah) para ajudá-lo – personagem que rouba a cena com sua complexidade e simpatia.

Contudo, vejo o maior brilho em como o cenário todo é retratado, não apenas pela fotografia impecável ou por ser o primeiro título dos Estados Unidos filmado na Arábia Saudita, mas na forma como os coadjuvantes e o cenário político ganham múltiplas camadas.

Além dos governos locais, temos as brigas de diversos grupos internos pelo poder, enquanto agentes mercenários são usados como meros peões por grandes potências estrangeiras.

Antagonistas e aliados, com personalidade rica e empáticos o suficiente, para eu querer filmes próprios de alguns ao final da sessão.

Tal qual um bom café, sob a direção de Ric Roman Waugh, “Missão de Sobrevivência” nos dá um sabor amargo, intenso, elaborado e estimulante. Uma ótima pedida, tanto para os fãs do gênero, quanto para quem gosta de uma discussão cultura e política mais profunda.

por Luiz Cecanecchia – especial para A Toupeira

*Título assistido em Cabine de Imprensa promovida pela Diamond Films.

 

Filed in: Cinema

You might like:

TecToy anuncia retorno triunfal ao mercado gamer com novo PC portátil, periféricos e jogos TecToy anuncia retorno triunfal ao mercado gamer com novo PC portátil, periféricos e jogos
G-Shock incorpora estética de Tron e Matrix em seus novos modelos G-Shock incorpora estética de Tron e Matrix em seus novos modelos
Direto da Toca: Conhecemos a Exposição “Heróis DC” Direto da Toca: Conhecemos a Exposição “Heróis DC”
Crítica: “Clube dos Vândalos” Crítica: “Clube dos Vândalos”
© AToupeira. All rights reserved. XHTML / CSS Valid.
Proudly designed by Theme Junkie.