Crítica: “Monster Trucks”

A amizade entre humanos e inusitadas criaturas (sejam alienígenas como em “E.T. O Extraterrestre”, jurássicas como em “O Bom Dinossauro” ou mitológicas como em “Meu Amigo, o Dragão”) continua sendo uma excelente base para criação de produções em sua maioria despretensiosas mas que acabam conquistando um público bastante fiel.

Em “Monster Trucks” (Monster Trucks) a mais nova dupla das telonas é formada por Tripp (Lucas Till) e Creech, mais precisamente um jovem estudante que trabalha em um ferro velho e um ser cuja raça vive há milênios sob um lençol freático (e que agora surge como um dos personagens mais fofinhos dos últimos tempos – menos quando está nervoso!).

O encontro acontece quando Reece Tenneson (Rob Lowe), um empresário ambicioso do ramo de exploração de petróleo, não hesita em acabar com a recém-descoberta raça para evitar prejuízos milionários, após um grande acidente num dos poços, quando três criaturas conseguem fugir para a superfície.

Uma delas (o filhote) é Creech, que acaba indo parar no ferro velho em que Tripp trabalha, em busca de esconderijo e um alimento pouco usual: óleo. Passado o óbvio susto inicial, o jovem percebe que ele e seu novo amigo têm um gosto em comum: caminhonetes. Enquanto um almeja ter uma que possa levá-lo embora de seu pequeno povoado atual, o outro vê a possibilidade de se divertir produzindo uma espécie de força propulsora com seus tentáculos, que colocam o veículo em movimento.

Não há nenhuma novidade gritante no roteiro, que segue a mesma linha de produções do gênero: perseguições, perigo real à vida / segurança dos seres desconhecidos, descoberta de amizades verdadeiras e redenção de quem parecia em cima do muro (não pendendo nem para o lado do bem, nem para a vilania escancarada). E talvez esse seja o grande trunfo da produção, utilizar o que já se sabe que terá êxito com os espectadores que procuram pelo gênero.

Destaque para a bela sequência na qual Creech entra em contato com a água – fato que além de provocar uma genuína alegria, também faz com que seu corpo ganhe detalhes impressionantes na tela.

Primeira produção em live-action dirigida por Chris Wedge, o elenco ainda conta com nomes como Danny Glover, Jane Levy, Barry Pepper e Amy Ryan.

Divertido na medida certa. Vale conferir!

por Angela Debellis

Filed in: Cinema

You might like:

Mickey e Amigos – Novo álbum com single do Simple Plan Mickey e Amigos – Novo álbum com single do Simple Plan
Alceu Valença e Orquestra Ouro Preto retornam ao palco do Palácio das Artes com “Valencianas” Alceu Valença e Orquestra Ouro Preto retornam ao palco do Palácio das Artes com “Valencianas”
Panini no Anime Friends Panini no Anime Friends
Looney Tunes explicam modalidades dos Jogos Olímpicos em curtas animados Looney Tunes explicam modalidades dos Jogos Olímpicos em curtas animados
© AToupeira. All rights reserved. XHTML / CSS Valid.
Proudly designed by Theme Junkie.