Crítica: “Os 3 Infernais”

“Os 3 Infernais”  (3 From Hell) dirigido, produzido e roteirizado por Rob Zombie, retrata a série de crimes cometidos por Baby Firefly (Sheri Moon Zombie), Otis Driftwood (Bill Monseley), e Winslow Foxworth (Richard Brake), conhecidos como os “Rejeitados do Diabo”, que após serem sentenciados a uma vida na prisão, fogem para o México deixando um longo rastro de assassinatos pelo caminho.

Zombie produziu uma longa lista de filmes de terror, e tornou-se conhecido por sua excentricidade, logo, essa produção não poderia ter sido diferente. “Os 3 Infernais” é a sequência dos filmes “A Casa dos 1.000 Corpos” (2003), e “Rejeitados pelo Diabo” (2005), nos quais os atores principais reprisam seus papéis, com exceção apenas de Richard Brake, que substituiu Sid Haig – o famoso Capitão Spaulding -, após o falecimento do ator em 21 de setembro desse ano.

Apesar do gênero, podemos dizer que o filme não se encaixaria no terror propriamente dito, entretanto, sua marca registrada são as atrocidades cometidas pelo trio. Algumas cenas são bem pesadas e a cinematografia está excelente, dando um ar extremamente realístico aos crimes.

Embora estejamos falando sobre assassinos, por diversas vezes o público oscilará sobre torcer ou não pelos personagens. O trio é formado por psicopatas que matam apenas por diversão, é nítido que existe em cada um deles a excitação pelo sofrimento alheio, e tudo isso foi muito bem representado, principalmente por Sheri Moon, que atuou de forma impecável, ressaltando a alucinação em que Baby Firefly se encontrava.

O longa não tem muita história para contar, no início, temos um breve resumo do que aconteceu com os homicidas durante todos esses anos; logo em seguida, acompanhamos a fuga da prisão, que parece ficar por isso mesmo, já que apenas os telejornais se importam com os assassinos de volta à ativa.

As demais cenas sucedem a uma série de matanças desenfreadas e a busca por um novo lar fora do alcance da mídia e da polícia estadunidense. Ainda assim, “Os 3 Infernais” é uma boa opção para aqueles que apreciam personagens com certo grau de insanidade e, é claro, para os que já conhecem os trabalhos anteriores de Rob Zombie e gostam desse tipo de produção.

por Victória Profirio – especial para A Toupeira

Filed in: Cinema

You might like:

Para quem ama investigação: cinco séries de espionagem disponíveis na Max Para quem ama investigação: cinco séries de espionagem disponíveis na Max
Dubladores de Chiquinha e Seu Madruga participam de painéis do Dia do Orgulho Nerd Dubladores de Chiquinha e Seu Madruga participam de painéis do Dia do Orgulho Nerd
“Frankenstein”, clássico de 1931, ganha sessão gratuita com debate científico no MIS “Frankenstein”, clássico de 1931, ganha sessão gratuita com debate científico no MIS
Direto das Toca: Conhecemos a Exposição “Corpo Humano” Direto das Toca: Conhecemos a Exposição “Corpo Humano”
© AToupeira. All rights reserved. XHTML / CSS Valid.
Proudly designed by Theme Junkie.