Crítica: “Vingança e Traição”

O suspense russo “Vingança e Traição” (Iliana) é um daqueles filmes em que o mistério fica entregue já no primeiro ato, o que não é de tudo ruim. O longa dirigido e roteirizado por Vladimir Koyfman é interessante por uma infinidade de motivos.

O arco dramático gira em torna de Iliana (Ina Barrón), uma mulher inteligente e sedutora que após descobrir as traições do marido, bola um plano mirabolante de vingança. A simplicidade do plano inicial é até envolvente.

A protagonista é casada com Feodor (Ivan Bosiljčić), um professor universitário e famoso colecionador de artes – inclusive, a trama tem início a partir do primeiro encontro do casal em uma galeria de arte.

No entanto, a produção peca pelo excesso, afinal é um acontecimento após o outro, que apenas comprovam a perversidade e frieza de Iliana. Há ainda as tentativas de explicar detalhes do plano que, se formos observar friamente, possuem alguns furos.

A narrativa do romance entre o casal principal também gira em torno da arte e das paixões de Feodor por itens colecionáveis, contudo as armações intermináveis acabam cansando um pouco.

Não há de fato uma reviravolta chocante. Mas mesmo assim, de algum modo, a história prende atenção do espectador (bom, pelo menos prendeu a minha).

As produções russas geralmente vêm carregadas pela apatia dos personagens, característica que a meu ver é predominante na maioria dos filmes do país, independente de gênero. Entretanto, em “Vingança e Traição” isso vem a calhar: vemos Iliana fria e calculista, sem alterações de emoção, o que cai bem nesta produção em específico.

A obra lembra muito aqueles romances policiais em que temos que descobrir o vilão e sua a real pretensão, mas aqui já é entregue de bandeja que Iliana tem a mente mais perversa do que imaginamos e que seu plano não é apenas uma mera vingança. Tudo é conduzido de modo simples, sem rodeios e mesmo assim rende.

Disponível na plataforma de streaming Cinema Virtual, “Vingança e Traição” é uma boa opção se você gosta de histórias de detetive.

por Carla Mendes – especial para A Toupeira

*Título assistido via streaming, a convite da Elite Filmes.

Filed in: BD, DVD, Digital

You might like:

Film&Arts apresenta “Breaking Music 02”, que mistura viagem, ficção e concerto musical Film&Arts apresenta “Breaking Music 02”, que mistura viagem, ficção e concerto musical
Premiado musical “Querido Evan Hansen” chega ao Brasil com temporadas no Rio de Janeiro e São Paulo Premiado musical “Querido Evan Hansen” chega ao Brasil com temporadas no Rio de Janeiro e São Paulo
Daniel Boaventura faz a abertura do 18º Festival Italiano de Nova Veneza Daniel Boaventura faz a abertura do 18º Festival Italiano de Nova Veneza
Dia do Desafio: Pátio Metrô São Bento recebe vivência de Lindy Hop Dia do Desafio: Pátio Metrô São Bento recebe vivência de Lindy Hop
© AToupeira. All rights reserved. XHTML / CSS Valid.
Proudly designed by Theme Junkie.