Direto da Toca: Assistimos à Comédia Musical “Bom Dia Sem Companhia”

“Bom Dia Sem Companhia” é uma comédia musical que conta a história de Vini (Vitor Rocha) e Lara (Luiza Porto), dois ex-apresentadores mirins de um programa infantil. Quando são convidados a gravar, ao vivo, um especial de 10 anos do fim do antigo programa, cada um passa a reviver as memórias boas e ruins da época em que trabalhavam juntos, ao mesmo tempo em que botam pra fora, em suas sessões de terapia, todas as frustrações e cicatrizes emocionais que vieram do período de estrelato mirim.

O roteiro faz alusão aos clássicos programas infantis matinais da televisão aberta, que acompanharam as manhãs de várias crianças até cerca dos anos 2000. Esse é o pano de fundo para falar não apenas de nostalgia, mas também sobre as inseguranças e angústias desses espectadores que cresceram e hoje são adultos.

É difícil que o público não se identifique com alguma característica de um dos personagens, seja o medo de errar, a síndrome do impostor, o orgulho e os sonhos frustrados, ou mesmo os problemas financeiros e questões relacionadas ao peso e auto imagem.

A peça se utiliza de recursos lúdicos, e de início aparentemente apenas fofos e engraçados, para posteriormente, tratar de temas importantes que podem fazer parte da vida de todos nós em algum momento, como a necessidade de desabafar ou mesmo a de procurar ajuda profissional.

As músicas, feitas por Elton Towersey, são muito bem escritas e a capacidade vocal dos atores surpreendente. Elas também são muito bem posicionadas durante o espetáculo, e pode agradar inclusive aqueles que geralmente torcem o nariz para obras com cenas musicais.

Os fantoches também são outro ponto alto da peça: além de serem cômicos, são um recurso para que os protagonistas reflitam e questionem as próprias ações do passado. Além disso, os brinquedos fazem homenagem a vários personagens que, quem foi criança nos anos 1980 e 1990, certamente vai reconhecer.

O roteiro da obra, feita pelo também ator, Vitor Rocha, é muito bem escrito, e recebeu o Prêmio Destaque Imprensa Digital por Roteiro Original, além de ter sido indicado para Musical Brasileiro. O álbum de música da peça se encontra disponível na plataforma Spotify.

A comédia se encontra em cartaz no Teatro Vivo, em São Paulo, até 29 de setembro. Para mais informações, clique aqui.

Crédito das fotos: Dalila Rodrigues.

por Isabella Mendes – especial para A Toupeira

Filed in: Direto da Toca, Teatro

You might like:

TecToy anuncia retorno triunfal ao mercado gamer com novo PC portátil, periféricos e jogos TecToy anuncia retorno triunfal ao mercado gamer com novo PC portátil, periféricos e jogos
G-Shock incorpora estética de Tron e Matrix em seus novos modelos G-Shock incorpora estética de Tron e Matrix em seus novos modelos
Direto da Toca: Conhecemos a Exposição “Heróis DC” Direto da Toca: Conhecemos a Exposição “Heróis DC”
Crítica: “Clube dos Vândalos” Crítica: “Clube dos Vândalos”
© AToupeira. All rights reserved. XHTML / CSS Valid.
Proudly designed by Theme Junkie.