Selton Mello celebra 40 anos de carreira com lançamento da biografia “Eu me lembro”

Selton Mello celebra quatro décadas de carreira com o lançamento da biografia “Eu me lembro” cercado por memórias da família, dos amigos e da sua arte.

A trajetória é narrada em primeira pessoa, em resposta a uma série de perguntas feitas por um time de quarenta estrelas da TV, teatro, cinema e literatura, como Fernanda Montenegro, Lázaro Ramos, Zuenir Ventura, Marjorie Estiano, Jeferson Tenório e Fábio Assunção.

Lançamento da Jambô Editora, o livro conta com três cadernos de fotografias, que retratam momentos distintos da vida do ator e somam mais de setenta fotos – um bônus à experiência de leitura.

Ao longo dos capítulos, Selton descortina os principais personagens que interpretou, dublou e dirigiu, revela bastidores de gravações, as técnicas usadas para compor seus trabalhos e detalha experiências inesquecíveis, como dirigir o ator Paulo José já debilitado pelo Parkinson no antológico filme O Palhaço. As perguntas dos convidados abrem caminho para a intimidade que ele não costuma compartilhar publicamente.

Exemplo disso são as passagens sobre a relação do ator com a mãe, Selva, acometida pelo Alzheimer, e a comunicação mais espiritual mantida pelos dois desde o agravamento da doença. Esse vínculo funciona como a premissa do livro, pois lembrar, hoje, é essencial para manter as memórias da infância no interior de Minas Gerais, ou nos corredores da TV dos anos 1980.

“Eu perdi a minha referência mais importante. Desde então, o meu exercício foi continuar fazendo pra ela, mesmo sabendo que ela não vai ver. Ela está aqui e não está. Então agora a minha mãe está dentro de mim.”

Com um texto sensível e poético, Selton dá voz aos desafios encarados ainda no começo da carreira, quando enfrentou o ostracismo após um sucesso meteórico e duvidou do próprio talento. Fala, também, sobre como cada um dos entrevistadores para o livro marcou sua trajetória. A biografia diverte, ensina e comove. Um mergulho profundo na alma de um dos maiores atores brasileiros de todos os tempos.

Os questionamentos de grandes personalidades brasileiras ajudam a abrir a caixa de memórias. De perguntas como “O que te inspira na vida?” – Camila Pitanga, “Por que nunca se casou?” – Pedro Bial, “Com que tipo de ator você gosta de contracenar?” – Wagner Moura, “Atuar, dirigir e escrever. Você tinha esse sonho desde pequeno? – Larissa Manoela, e “Qual foi a maior dificuldade que você enfrentou na carreira até hoje?” – Zezé Motta, nascem respostas emocionantes, engraçadas e surpreendentes. Em depoimentos tocantes, Matheus Nachtergaele e Fernanda Torres falam da conexão com Selton.

Para além de declarar seu amor à vida e à arte, ele se inspira em um grande sucesso ao dar o tom à narrativa. Em Sessão de Terapia, série que dirige e atua, onde dúvidas e angústias são compartilhadas, o expectador se identifica com a busca por respostas.

No livro, o autor analisa, com humor refinado e muita ternura, as etapas da carreira e os percalços de forma lúcida e terapêutica, abordando questões delicadas, como transtorno de imagem e depressão. Ele deixa o leitor à vontade para buscar nas entrelinhas um pouco mais sobre sua essência.

“Eu me lembro” se resume em uma conversa engraçada, tocante e muito humana sobre a trajetória do criador de personagens icônicos como o Chicó, de O Auto da Compadecida, Leléu, de Lisbela e o Prisioneiro, João Estrela, de Meu nome não é Johnny e Benjamin, de O Palhaço, entre tantos outros seres encantadores que foram tocados por seu talento. Com este livro-memória, Selton Mello compartilha vivências, sonhos e sentimentos, imortalizando um legado impressionante na televisão, no cinema, no teatro e na vida.

Citações da obra

“É preciso ter uma espécie de sabedoria pro fracasso e pro sucesso.”

“Porque sempre gostei de desafiar a rotina dos meus sentidos. Porque vivo grávido de ideias. Porque a arte salva.”

“Meus sentidos e meu intelecto devem ser preservados. Luto internamente para não sofrer uma atrofia da minha natureza. Trabalho diariamente para não colaborar com a debilitação da minha imaginação.”

“A realidade não basta, eu preciso de mais elementos pra sobreviver, componentes mais mágicos. Assim tenho caminhado: vivendo do trabalho e sobrevivendo dos sonhos.”

“Sou um sonhador vocacional, inadequado nato e tentando fazer parte, meio provisório, meio definitivo, meio errado, meio acertando, meio bossa nova e rock n’ roll. Não sou especialista em nada, nem de mim mesmo. Sou de exatas e de humanas. E de boas.”

Ficha Técnica:

Título: Eu me lembro

Autor: Selton Mello

Editora: Jambô Editora

ISBN: 978658863472-1

Páginas: 344

Preço: R$ 79,90

Onde encontrar: Jambô Editora, Livraria da Travessa e Amazon

da Redação A Toupeira

Filed in: Livros

You might like:

Sugestão de Receita Kikkoman: Ratatouille com Shoyu Sugestão de Receita Kikkoman: Ratatouille com Shoyu
Crítica: “O Menino e a Garça” Crítica: “O Menino e a Garça”
Warner Bros. divulga trailer inédito de “Evidências do Amor”, comédia romântica com Sandy e Fabio Porchat Warner Bros. divulga trailer inédito de “Evidências do Amor”, comédia romântica com Sandy e Fabio Porchat
“Borderlands: O Destino do Universo Está em Jogo” ganha trailer e cartazes dos personagens “Borderlands: O Destino do Universo Está em Jogo” ganha trailer e cartazes dos personagens
© AToupeira. All rights reserved. XHTML / CSS Valid.
Proudly designed by Theme Junkie.