Crítica: “A Jornada de Jhalki”

É provável que você já tenha ouvido falar ou até mesmo já tenha assistido a algum filme indiano, afinal, a indústria cinematográfica indiana é responsável por mais de 1500 filmes anualmente. Bollywood é concorrente direta de Hollywood, com seus grandiosos estúdios e com todo glamour da versão ocidental.

Entretanto, o cinema indiano vai muito além de “Quem quer ser um milionário” (Slumdog Millionaire), e filmes de três horas. “A Jornada de Jhalki” (Jhalki aka 150 Million Magical Sparrows) é o exemplo perfeito disso. A produção premiada mundo afora aborda um tema delicado e é inspirada em acontecimentos reais.

Na trama, Jhalki (Aarti Jha) teve seu irmão mais novo, Babu (Goraksha Sakpal), vendido pela mãe para custear o tratamento médico do marido. A menina foge de seu vilarejo para resgatar o menino, contudo são separados logo nos primeiros instantes.

A narrativa é construída sob um conto da busca implacável de um pássaro por alguém que o ajudasse a salvar seu pequeno grão, desta forma Jhalki representa o pássaro e seu irmão é o tesouro que o pardal tentava reaver.

Pelo caminho, nossa pequena protagonista tem que driblar diversos contratempos, afinal é uma menina de nove anos perdida nas ruas de uma grande cidade indiana. Além disso, ela também enfrenta a corrupção enraizada do sistema.

Outro fato chocante é que o thriller é uma denúncia do destino que assola milhares de crianças, onde, apesar de ilegal em todo planeta, ainda existem menores em condições análogas à escravidão.

É uma daquelas histórias que nos mostram que a esperança e a perseverança sempre vencem no final, e que em algum lugar sempre tem um ser humano que não nos deixa desistir de acreditar no amor universal, no coletivo.

Como é o caso de Kailash Satyarthi, ativista pelos direitos infantis e ganhador do Nobel da Paz em 2014. Ele já libertou centenas de milhares de crianças e suas histórias inspiraram o roteiro de Tanvi Jain e Kamlesh Kunti Singh.

Dirigido por Brahmanand S. Singh, o drama é um bom filme – não espere atuações fantásticas ou carregadas de emoção, mas crianças cumprem bem seus papéis, dentro do ensaiado. O maior nome do elenco é Boman Irani, que interpretou Kailash.

“A Jornada de Jhalki” estreia hoje na plataforma de streaming Cinema Virtual e é uma boa pedida para quem quer sair do mais do mesmo. Confira.

por Carla Mendes – especial para A Toupeira

*Título assistido via streaming a convite da Elite Filmes.

Filed in: BD, DVD, Digital

You might like:

“Luca”: Divulgado o trailer inédito da animação original da Pixar “Luca”: Divulgado o trailer inédito da animação original da Pixar
Assista ao teaser oficial de “Army of the Dead: Invasão em Las Vegas” Assista ao teaser oficial de “Army of the Dead: Invasão em Las Vegas”
Crítica: “Judas e o Messias Negro” Crítica: “Judas e o Messias Negro”
Crítica: “Mambo Man – Guiado pela Música” Crítica: “Mambo Man – Guiado pela Música”
© AToupeira. All rights reserved. XHTML / CSS Valid.
Proudly designed by Theme Junkie.