Crítica: “Peppa Pig, as Botas de Ouro e Outras Histórias”

Peepa Pig Pôster CríticaUma porquinha filhote, que vive com seus pais e irmão mais novo e que tem vários amiguinhos da mesma idade. Parece simples, mas há muito mais por trás do encantador desenho “Peppa Pig, as Botas de Ouro e Outras Histórias” que chegas aos cinemas.

Feita para agradar às crianças menores, a animação acaba passando lições válidas aos adultos também. É muito bacana ver como o relacionamento de Peepa e George (seu irmão caçula) se baseia no amor e respeito para com os mais velhos e como essa recíproca é verdadeira – seja com familiares, vizinhos ou professores.

Os animais adultos apoiam seus filhotes quando estes fazem da imaginação sua maior aliada nas brincadeiras – como quando a porquinha decide “viajar à Lua para recuperar suas botas de ouro”, que na verdade não passam de pequenas botas plásticas da cor amarela, que foram furtadas por uma simpática e pequenina pata que está no jardim do Vovô Pig.

Em outra história, é muito interessante a representação da Rainha, que é a única humana em meio à comunidade composta pelos mais diversos animais. E em nenhum momento isso é tratado como diferencial, todos são semelhantes perante os olhos dos outros.

Sem contar a linda diversidade com a qual todos convivem. Na turminha de crianças, há porcos, cães, pôneis, zebras, coelhos, ovelhas, cada uma com sua particularidade, mas com algo muito importante em comum: a capacidade de serem felizes apenas pelo fato de estarem juntas.

Como já visto em outros episódios exibidos pelo canal Discovery Kids, há muitas musiquinhas fáceis de decorar e que provavelmente ficarão na cabeça de vários adultos após o término da sessão, assim como a repetição de coisas vistas na tela, mas que são reforçadas pelo locutor. Recursos utilizados para ampliar a tentativa de aprendizado dos pequenos, que acabam se encantando com a possibilidade de ver mais de uma vez algo que gostam.

A inusitada opção em levar o desenho aos cinemas – ainda mais em salas IMAX (e sem os muitas vezes incômodos óculos 3D) mostrou-se acertada. Na sessão em que compareci, havia dezenas de crianças que aplaudiram alegremente cada vez que viram a tão conhecida abertura na qual Peppa se apresenta e a sua família (cada um dos dez episódios exibidos é iniciado pela tal sequência de apresentação).

A duração de 62 minutos também é um ponto positivo, porque mesmo as crianças menores não se mostraram cansadas ou pedindo para sair. E ao término da sessão ainda continuavam cantando (eis que aproveitei para me juntar ao coro. Lembra que eu disse que muitos adultos ficariam com as musiquinhas na cabeça? Pois é).

Se você tem crianças pequenas ou mesmo se é apenas fãs de desenhos, vale muito a pena conferir. Deixe o preconceito e a ideia de que “isso eu posso ver na TV” de lado é vá aproveitar a chance de acompanhar essas adoráveis aventuras nas telonas.

por Angela Debellis

Filed in: Cinema Tags: , , ,

You might like:

Assista ao novo trailer de “Tenet” Assista ao novo trailer de “Tenet”
Terror “A Freira” tem teaser-trailer divulgado Terror “A Freira” tem teaser-trailer divulgado
“Liga da Justiça”: Liderança nas bilheterias brasileiras e nova arte “Liga da Justiça”: Liderança nas bilheterias brasileiras e nova arte
“Bingo – O Rei das Manhãs” é o representante brasileiro no Prêmio Goya 2018 “Bingo – O Rei das Manhãs” é o representante brasileiro no Prêmio Goya 2018
© 1603 AToupeira. All rights reserved. XHTML / CSS Valid.
Proudly designed by Theme Junkie.