Direto da Toca: Encaramos os enigmas da sala “João e Maria: Caçadores de Bruxas” da Escape Time

Hoje foi dia de aventura dupla na Escape Time e logo depois de termos salvo a humanidade conseguindo sair a tempo da ambulância de “Operação Resgate”, caímos diretamente no cenário de uma das histórias infantis mais clássicas e fomos encarar os desafios de “J & M – Caçadores de Bruxas”.

A narrativa nos coloca em meio à ação cruel de uma bruxa que sequestra crianças com a inominável intenção de transformá-las em jantar. Cabe aos escapers fugirem das garras da vilã e salvarem os pequenos que já estivem em seu poder.

O jogo começa com a equipe tendo seus integrantes divididos em dois ambientes diferentes, o que dificulta o trabalho conjunto, assim como o torna ainda mais essencial, uma vez que as pistas encontradas em um lado podem ser úteis apenas ao outro e é a comunicação entre os jogadores que fará com que todos tenham êxito em resolver os enigmas.

Seguindo uma linha bem correta para criar um grau eficiente de imersão, o lado que simula a floresta onde se localiza a famigerada casa de doces da bruxa é bem escuro e para conseguir fazer basicamente todo o necessário para passar por ele é preciso fazer uso da lanterna do rádio através do qual mantemos contato com o monitor (obrigada mais uma vez ao David e também à força do Fernando!). Ou seja, é provável que pessoas com problemas visuais não se sintam confortáveis.

Como é de praxe em jogos da Escape Time há muito cadeados de todos os tipos, mas tal proposta não chega a ser maçante pela variedade de respostas que precisamos encontrar até termos possibilidade de abri-los. A sala – em todos seus ambientes – ganha a atenção dos aventureiros pela riqueza de detalhes que fazem parte do cenário e que são partes importantes para o êxito em escapar. Preste atenção em tudo!

O espaço físico é o mesmo que já acomodou outros dois temas: “1 Contra Todos” e “Desafio dos Sabores”. Com o auxílio do monitor responsável, pessoas com mobilidade reduzida podem ser conduzidas, na primeira fase do jogo, ao lado mais fácil de transitar, já que no outro há um degrau e o ambiente interno é mais estreito – além de ter o já citado fator de ser escuro.

Nós jogamos com a formação original de nossa equipe Escapers Divertidos, com um total de cinco jogadores, e conseguimos escapar faltando 5 minutos e 5 segundos para o término do tempo. Mas, para grupos iniciantes é válido seguir a orientação oficial da sala e ter entre 8 e 10 integrantes no time.

Para mais informações e reservas, acesse: www.escapetime.com.br.

Para novidades sobre Escapes e resenhas de nossos companheiros Escapers Divertidos, acesse: www.escapersdivertidos.com.br I www.facebook.com.br/equipedivertidos.

por Angela Debellis

Filed in: Saia da Toca

You might like:

Nickelodeon divulga categorias e indicados da 22ª edição do Meus Prêmios Nick Nickelodeon divulga categorias e indicados da 22ª edição do Meus Prêmios Nick
Com Thati Lopes e Victor Lamoglia, “Como Hacker Seu Chefe” chega à Netflix Com Thati Lopes e Victor Lamoglia, “Como Hacker Seu Chefe” chega à Netflix
Tordesilhas lança nova edição da graphic novel “Castelo de Areia”, de Pierre Oscar Lévy e Frederik Peeters Tordesilhas lança nova edição da graphic novel “Castelo de Areia”, de Pierre Oscar Lévy e Frederik Peeters
Dia do Vira-Lata: livro infantil mostra menina com seu cãozinho em uma aventura na Fazenda Dia do Vira-Lata: livro infantil mostra menina com seu cãozinho em uma aventura na Fazenda
© AToupeira. All rights reserved. XHTML / CSS Valid.
Proudly designed by Theme Junkie.