Direto da Toca: Fomos à Coletiva de Imprensa de “Hebe – A Estrela do Brasil”

Aconteceu na manhã de hoje, 18 de setembro, a Coletiva de Imprensa de “Hebe – A Estrela do Brasil”. O evento contou com a presença da protagonista Andréa Beltrão e parte da equipe técnica: Maurício Farias (diretor), Carolina Kotscho (roteirista e produtora), Clara Ramos (produtora executiva), Lucas Pacheco (produtor) e Claudio Pessutti (produtor e sobrinho da apresentadora).

Primeiro a falar com os jornalistas, Lucas Pacheco afirmou que fazer cultura no Brasil é uma tarefa árdua e que houve um longo processo de quatro anos entre a ideia inicial de se realizar o filme e sua concepção definitiva. Assim como mostrou a grandeza do resultado que gerou 1267 empregos diretos, antes mesmo de sua estreia nos cinemas.

Andréa Beltrão, que interpreta a protagonista, disse ter assistido a milhares de horas de vídeos originais de Hebe Camargo, trilhando um caminho necessário e interessante para conseguir imprimir algo que conversasse diretamente com a verdadeira Hebe, sem ser uma imitação pura e simples.

A triz ainda contou que, entre os momentos de emoção durantes as filmagens, o que mais se destacou foi quando a cena que recriava a estreia de Hebe no SBT e que mostrava a presença do cantor Roberto Carlos (interpretado por Felipe Rocha). Andréa é fã do cantor e, inclusive lembrou como foi a experiência de conhecê-lo durante uma gravação do seriado “A Grande Família”, no qual dava vida à personagem Marilda.

Sobre o uso de figurinos originais, falou que apenas parte era do acervo de Hebe, sendo várias outras peças produzidas para o filme, mas que isso não interferiu em nada em sua interpretação, pois ela não acredita na possibilidade de que usar algo da pessoa biografada possa ajudar a retratá-la de maneira mais convincente – que o responsável por isso é o trabalho duro do elenco e da equipe técnica.

Carolina Kotscho declarou que houve uma opção da equipe em contar a história de Hebe através de um recorte dos anos de 1980, ao invés de enveredar para o lado da biografia tradicional. Para moldar a produção, teve acesso ao acervo mantido pelo sobrinho da apresentadora, Cláudio Pessutti (que também é produtor do filme). Este, por sua vez, disse que a essência da tia está presente na obra, mesmo havendo tanto mais a se contar2 horas, e que se emocionou ao ver o primeiro corte, como se não tivesse feito parte daquilo e visse os fatos de maneira inédita.

A roteirista / produtora afirmou que defender o que é certo não é uma questão de ideologia, mas de caráter e que o filme precisava mostrar isso. Em sua ampla pesquisa, descobriu diversas falas pertinentes de Hebe Camargo, todas colocadas em algum momento da produção.

Disse ainda que a apresentadora propunha o diálogo com generosidade e que hoje em dia quase ninguém mais faz perguntas, criando uma polaridade burra, quando tudo é visto de forma radical, o que resulta em uma guerra rasa – seja em conversas pessoais ou virtualmente, em comentários ofensivos de Internet.

Segundo o diretor Mauricio farias, quando vai se fazer uma biografia tão rica, já há um desafio desde o início, uma vez que todos conhecem a pessoa e esperam encontrar determinados elementos no trabalho, a fim de exaltar o retrato de uma paixão e a saudade aliada à vontade de vê-la novamente. Como é impossível trazê-la de volta, o que se torna viável é escolher o que vai se contar em tela e mostrar uma representação / interpretação de quem são as figuras. Há uma preocupação com aspectos e pontos da vida da pessoa retratada, de maneira a se aproximar do real.

Questionada pelo nosso site, a produtora executiva Clara Ramos afirmou que, embora haja uma grande parcela dos espectadores que vai se interessar pelo longa por ter uma memória afetiva com a figura de Hebe, também há um cuidado e uma expectativa em conseguir atrair um novo público que não acompanhou o trabalho da apresentadora. Mesmo com a história e a figura consolidadas, ainda há muito a se apresentar sobre a maior apresentadora que o Brasil já teve.

“Hebe – A Estrela do Brasil” chega aos cinemas em 26 de setembro, data em que você confere nossa Crítica Completa aqui no site.

Crédito das fotos: Angela Debellis.

por Angela Debellis

Filed in: Cinema, Direto da Toca

You might like:

Livraria Martins Fontes promove lançamento do “Dicionário Monstruoso do Folclore Brasileiro” em SP Livraria Martins Fontes promove lançamento do “Dicionário Monstruoso do Folclore Brasileiro” em SP
Shopping Metrô Itaquera promove sessões de fotos com personagens de PJ Masks Shopping Metrô Itaquera promove sessões de fotos com personagens de PJ Masks
Habib’s comemora Dia das Crianças com promoção e brindes especiais Habib’s comemora Dia das Crianças com promoção e brindes especiais
Divulgados trailer legendado e pôster nacional do terror “Os Orfãos” Divulgados trailer legendado e pôster nacional do terror “Os Orfãos”
© 2019 AToupeira. All rights reserved. XHTML / CSS Valid.
Proudly designed by Theme Junkie.