Direto da Toca: Fomos à Coletiva de Imprensa de “Hebe – A Estrela do Brasil”

Aconteceu na manhã de hoje, 18 de setembro, a Coletiva de Imprensa de “Hebe – A Estrela do Brasil”. O evento contou com a presença da protagonista Andréa Beltrão e parte da equipe técnica: Maurício Farias (diretor), Carolina Kotscho (roteirista e produtora), Clara Ramos (produtora executiva), Lucas Pacheco (produtor) e Claudio Pessutti (produtor e sobrinho da apresentadora).

Primeiro a falar com os jornalistas, Lucas Pacheco afirmou que fazer cultura no Brasil é uma tarefa árdua e que houve um longo processo de quatro anos entre a ideia inicial de se realizar o filme e sua concepção definitiva. Assim como mostrou a grandeza do resultado que gerou 1267 empregos diretos, antes mesmo de sua estreia nos cinemas.

Andréa Beltrão, que interpreta a protagonista, disse ter assistido a milhares de horas de vídeos originais de Hebe Camargo, trilhando um caminho necessário e interessante para conseguir imprimir algo que conversasse diretamente com a verdadeira Hebe, sem ser uma imitação pura e simples.

A triz ainda contou que, entre os momentos de emoção durantes as filmagens, o que mais se destacou foi quando a cena que recriava a estreia de Hebe no SBT e que mostrava a presença do cantor Roberto Carlos (interpretado por Felipe Rocha). Andréa é fã do cantor e, inclusive lembrou como foi a experiência de conhecê-lo durante uma gravação do seriado “A Grande Família”, no qual dava vida à personagem Marilda.

Sobre o uso de figurinos originais, falou que apenas parte era do acervo de Hebe, sendo várias outras peças produzidas para o filme, mas que isso não interferiu em nada em sua interpretação, pois ela não acredita na possibilidade de que usar algo da pessoa biografada possa ajudar a retratá-la de maneira mais convincente – que o responsável por isso é o trabalho duro do elenco e da equipe técnica.

Carolina Kotscho declarou que houve uma opção da equipe em contar a história de Hebe através de um recorte dos anos de 1980, ao invés de enveredar para o lado da biografia tradicional. Para moldar a produção, teve acesso ao acervo mantido pelo sobrinho da apresentadora, Cláudio Pessutti (que também é produtor do filme). Este, por sua vez, disse que a essência da tia está presente na obra, mesmo havendo tanto mais a se contar2 horas, e que se emocionou ao ver o primeiro corte, como se não tivesse feito parte daquilo e visse os fatos de maneira inédita.

A roteirista / produtora afirmou que defender o que é certo não é uma questão de ideologia, mas de caráter e que o filme precisava mostrar isso. Em sua ampla pesquisa, descobriu diversas falas pertinentes de Hebe Camargo, todas colocadas em algum momento da produção.

Disse ainda que a apresentadora propunha o diálogo com generosidade e que hoje em dia quase ninguém mais faz perguntas, criando uma polaridade burra, quando tudo é visto de forma radical, o que resulta em uma guerra rasa – seja em conversas pessoais ou virtualmente, em comentários ofensivos de Internet.

Segundo o diretor Mauricio farias, quando vai se fazer uma biografia tão rica, já há um desafio desde o início, uma vez que todos conhecem a pessoa e esperam encontrar determinados elementos no trabalho, a fim de exaltar o retrato de uma paixão e a saudade aliada à vontade de vê-la novamente. Como é impossível trazê-la de volta, o que se torna viável é escolher o que vai se contar em tela e mostrar uma representação / interpretação de quem são as figuras. Há uma preocupação com aspectos e pontos da vida da pessoa retratada, de maneira a se aproximar do real.

Questionada pelo nosso site, a produtora executiva Clara Ramos afirmou que, embora haja uma grande parcela dos espectadores que vai se interessar pelo longa por ter uma memória afetiva com a figura de Hebe, também há um cuidado e uma expectativa em conseguir atrair um novo público que não acompanhou o trabalho da apresentadora. Mesmo com a história e a figura consolidadas, ainda há muito a se apresentar sobre a maior apresentadora que o Brasil já teve.

“Hebe – A Estrela do Brasil” chega aos cinemas em 26 de setembro, data em que você confere nossa Crítica Completa aqui no site.

Crédito das fotos: Angela Debellis.

por Angela Debellis

Filed in: Cinema, Direto da Toca

You might like:

TV Brasil estreia épica série “Os Mosqueteiros” TV Brasil estreia épica série “Os Mosqueteiros”
Projota comanda a “Festa em Casa” no Multishow Projota comanda a “Festa em Casa” no Multishow
Seara e Ofner lançam coxinha com recheio 100% vegetal Seara e Ofner lançam coxinha com recheio 100% vegetal
‘Amor em Jogo’, comédia romântica estrelada por Gal Gadot, estreia no streaming ‘Amor em Jogo’, comédia romântica estrelada por Gal Gadot, estreia no streaming
© 2020 AToupeira. All rights reserved. XHTML / CSS Valid.
Proudly designed by Theme Junkie.