Direto da Toca: Será que escapamos dos “Jogos Mortais” do Escape Time?

Uma das características que merece todo destaque no trabalho do Escape Time é que a proposta de imersão dos participantes é levada muito a sério. Jogos com variados temas já vieram depois que eu e os colegas da Equipe Divertidos encaramos os desafios de Alcatraz – Escapada Impossível, e ainda assim, esta continua sendo uma das salas em que mais me senti inserida na história, desde o primeiro instante.

Não poderia ser diferente com a novidade oferecida pela casa de jogos de fuga – ansiada por escapers que sabem que certo personagem de terror acabou sendo um dos percursores desse tipo de atividade (com requintes de crueldade e violência obviamente adequados aos filmes que protagoniza).

Estou falando de Jogos Mortais, a mais nova sala da unidade Brooklin 2.0 do estabelecimento, localizada na capital paulista. A decisão consciente de encarar Jigsaw em seu próprio campo e sem saber o que nos espera atrás de uma porta pode não parecer das mais inteligentes, mas garanto que é muito válida – e dependendo do ponto de vista, divertida!

Eu amo filmes de terror e sou fã da franquia na qual o jogo se baseia. E, embora encare tudo que assisto nos cinemas e/ou televisão numa boa, confesso que senti meu coração disparar, principalmente no momento em que fomos conduzidos para dentro da sala. Mais uma vez orientados pelo sempre incrível monitor Henrique, de repente nos vimos dentro de um cenário assustador, que fez jus às minhas expectativas.

Os enigmas são lógicos, levam às soluções de maneira precisa e por isso precisam de muita atenção – e até uma parcela de paciência – para serem resolvidos. A temática contribui para que haja certa instabilidade no grupo depois de um tempo (o que significa que ela é eficiente, afinal, estamos lutando por nossas vidas que foram postas em risco por um serial killer, não dá para ficar feliz e leve com a situação), mas fica a dica para tentar manter a calma, até para entender certas passagens e aproveitar melhor as pistas que são fornecidas.

Uma falha em um equipamento acabou nos tomando um tempo inesperado, o que nos impediu de chegar ao último desafio. Com o cronômetro zerado, o monitor entrou na sala, verificou que de fato houve um problema técnico e nos permitiu jogar por mais 5 minutos. Porém, a concentração / adrenalina já tinham ido pelo ralo e, com a tardia descoberta do caminho correto, pouco conseguimos render. É muito complicado estimar uma quantidade de tempo exata quando um único segundo pode fazer a diferença entre a fuga ou a condenação. De qualquer jeito, valeu a tentativa, Henrique!

Não fosse esse revés (que estou certa de que será solucionado em breve), ainda que não tivéssemos escapado, teria sido uma partida excelente do início ao fim. A sala é complexa, mas cada detalhe ajuda na composição de uma atividade incrível. Quem não conhece os filmes vai entender a proposta sem problema, e para os fãs da franquia será um verdadeiro deleite encontrar objetos icônicos da saga de John Kramer. E, mesmo sabendo que tudo é cenográfico, a aflição dos jogadores é a mais real possível.

Para nós foi game over. Para você, é apenas o início. Fica a clássica pergunta: “Você quer jogar um jogo”?.

Mais informações e reservas: www.escapetime.com.br. Acompanhe nossas aventuras: Facebook: Escapers Divertidos; Instagram: @escapersdivertidos.

Importante: Sala para maiores de 16 anos. Não recomendada para pessoas que se sintam incomodadas em ambientes que simulem cenários da temática terror. Apesar de ficar no andar térreo do local, há uma etapa que pode ser mais difícil de ser concluída por alguém com problemas de mobilidade.

por Angela Debellis

Filed in: Direto da Toca, Saia da Toca

You might like:

Editora Martin Claret anuncia títulos de lançamentos de janeiro e fevereiro Editora Martin Claret anuncia títulos de lançamentos de janeiro e fevereiro
Escape 60 inaugura nova sala “Cidade Fantasma – A Origem do Mal” Escape 60 inaugura nova sala “Cidade Fantasma – A Origem do Mal”
Direto da Toca: Encaramos os desafios da sala on line “A Mansão” da Escape Time Direto da Toca: Encaramos os desafios da sala on line “A Mansão” da Escape Time
Direto da Toca: Resenha do livro “Estou na Rede, Logo Existo” Direto da Toca: Resenha do livro “Estou na Rede, Logo Existo”
© 5683 AToupeira. All rights reserved. XHTML / CSS Valid.
Proudly designed by Theme Junkie.