Crítica: “Wasp Network”

Uma adaptação do livro “Os Últimos Soldados da Guerra Fria” do jornalista e escritor brasileiro Fernando Morais. No elenco nomes de peso: Wagner Moura, Edgar Ramírez, Leonardo Sbaraglia, Penélope Cruz, Ana de Armas e Gael Garcia Bernal. As filmagens em Cuba. Tudo isso sob a direção do aclamado Olivier Assayas. Impossível não criar grandes expectativas quanto ao longa “Wasp Network”.

A narrativa é sobre um grupo de espiões cubanos que se infiltraram em movimentos formados por cubanos desertores na Florida, nos anos 1990, que tinham o objetivo de desestruturar o governo de Fidel Castro.

Apesar de ser sobre espiões, a maior parte da trama é baseada nos dramas pessoais e familiares, uma especialidade de Assayas. Contudo, o longa tem uma série de problemas, talvez, causados pela edição. São muitas histórias, muitos personagens e temos a impressão que não há a construção adequada de cada pessoa retratada.

A linha do tempo também pode deixar um pouco confuso quem não está em total imersão no drama: alguns trechos são demasiados longos e explicativos, enquanto em outros o tempo passa tão rápido que é incômodo: a personagem descobre a gravidez e na cena seguinte já está com um bebê de quase um ano nos braços.

Um ponto positivo é o suspense inicial: é realmente intrigante não entender o que leva um marido e pai dedicado a fugir sozinho de seu país, desertar. Inclusive Rene (Edgar Ramírez) e Olga (Penélope Cruz) são os personagens mais desenvolvidos e que nitidamente vemos o crescimento no decorrer da obra.

A produção conseguiu autorização para gravar em Cuba e isso rendeu imagens belíssimas.  A caracterização dos personagens também foi bem fiel aos anos retratados.

Com uma boa história, atores excelentes e um diretor espetacular, o longa, ainda assim, deixa a desejar. Há algo que não se conecta em 123 minutos de duração. Talvez seja uma daquelas produções que temos que ver mais de uma vez, não para aprender a gostar, mas para entender todas as suas camadas.

por Carla Mendes – especial para A Toupeira

Filed in: Cinema

You might like:

Para quem ama investigação: cinco séries de espionagem disponíveis na Max Para quem ama investigação: cinco séries de espionagem disponíveis na Max
Dubladores de Chiquinha e Seu Madruga participam de painéis do Dia do Orgulho Nerd Dubladores de Chiquinha e Seu Madruga participam de painéis do Dia do Orgulho Nerd
“Frankenstein”, clássico de 1931, ganha sessão gratuita com debate científico no MIS “Frankenstein”, clássico de 1931, ganha sessão gratuita com debate científico no MIS
Direto das Toca: Conhecemos a Exposição “Corpo Humano” Direto das Toca: Conhecemos a Exposição “Corpo Humano”
© AToupeira. All rights reserved. XHTML / CSS Valid.
Proudly designed by Theme Junkie.