Direto da Toca: Fomos à 14ª edição da Brasil Game Show e contamos o que há de melhor no evento

Maior feira de games da América Latina, a Brasil Game Show (ou, simplesmente, BGS) chega à sua 14ª edição e continua a tradição de trazer o que há de melhor na indústria de jogos – seja na forma de clássicos ou lançamentos.

Fomos ao Expo Center Norte, acompanhar o primeiro dia do evento (exclusivo para imprensa e negócios, além dos portadores do Passaporte Premium e Passaporte Camarote), para conferir de perto o que o público em geral pode esperar, a partir de amanhã (12), até o próximo domingo (15). Importante lembrar que ainda há ingressos disponíveis, mas que é bom dar uma olhada no site para pegar as informações corretas sobre disponibilidade.

Talvez a maior vantagem da BGS seja a forma como o assunto ao redor do qual ela gira é tratado. Se há muita celebração quando se pensa em no recém-lançado Assassin’s Creed Mirage e no vindouro Super Mario Bros. Wonder, novidades de franquias estabelecidas há anos no mercado, também há sempre um ótimo espaço dedicado a títulos menos conhecidos.

O que significa que os corredores dos jogos indie continuam sendo um dos melhores pontos do evento. Neles, como já é de praxe, dá para conhecer jogos alternativos, com vários sendo, de fato, interessantes, ainda que contem com um orçamento infinitamente menor do que grandes sucessos do mercado. Parte é resultado de trabalhos universitários que ganham forma através da dedicação de estudantes que têm como objetivo trabalhar na área de criação de games, especialidade bastante disputada em dias atuais.

Cada vez mais relevantes, os esports ganham visibilidade através de competições ao vivo e de Meet & Greet com grandes nomes da atualidade, como o time masculino de Counter Strike: Global Offensive da FURIA.

Os estandes contam com várias ativações, boa parte envolvendo a possibilidade de ganhar brindes, que vão de chaveiros, copos e squeezes, a pôsteres, miniaturas e adesivos. Em geral, para fazer jus a entrega do “prêmio”, basta passar alguns minutos jogando uma partida, mas também há locais onde é preciso contar com a sorte ao girar uma roleta ou ainda realizar alguma atividade “física”, como participar da simulação de uma prova de canoagem ou surf.

Quanto às inúmeras novidades no que diz respeito a periféricos, algumas enchem os olhos por sua funcionalidade crescente (ainda que em tamanhos diminutos), outras, pela beleza de seus designs. Vale dar uma olhada no pavilhão do Taiwan Excellence.

Outro grande acerto que já virou tradição na BGS é o oferecimento de Meets & Greets gratuitos de qualidade. Nomes como Alexey Pajitnov (criador do Tetris, que receberá o prêmio Lifetime Achievement Award), Nolan Bushnell (criador do Atari) e Jun Senoue (compositor da trilha sonora de Sonic) estarão presentes para tirar fotos e dar autógrafos ao público.

Não há necessidade de cadastro prévio e as filas são sempre muito bem organizadas – mas, é claro, é preciso estar nos locais com certa antecedência, para garantir seu lugar, dentro do tempo estipulado de uma hora por atração no palco.

Presença celebrada em outras edições, Shota Nakama conversou com o público e falou sobre a alegria em retornar ao Brasil, país no qual conquistou um público bastante fiel. À frente da Video Game Orchestra, ele fará quatro shows, estando, pela primeira vez, em todos os dias da BGS.

E o mundo do games sendo tão democrático – afinal, dentro dele cabem jogos que vão de simulações de corrida de patos de borracha e duelos sangrentos e mortais – também conta com a Game Station BGS Arcade, um espaço incrível para plataformas mais “antigas”, como os bons e velhos fliperamas, aparelhos que exigem a perícia de seus jogadores ao manusear réplicas de armas para acabar com vilões do velho oeste ou metralhadoras para exterminar vampiros e zumbis, entre dezenas de outros árcades e simuladores.

O mais legal de tudo é que a grande maioria das opções pode ser aproveitada de maneira gratuita pelos visitantes. Então, fica a dica de passar pelas mesas do aclamado “PONG”, um dos percursores do que vemos em hoje em dia.

Para quem pode / quer ou gosta de adquirir produtos oficiais dos eventos dos quais participa, há a loja da BGS, localizada na saída. Procurando por outras coisas, não só relacionadas a games, mas ao mundo nerd / geek em geral? É só passar pela aérea dos expositores, que também oferece as mais diversas opções, seja para criar um cosplay rápido – colocando uma máscara, touquinha ou tiara, iniciar / aumentar coleções de action figures, incrementar a decoração de sua casa ou acrescentar novidades ao visual – na forma de acessórios ou vestimentas. Dicas de estandes: Dark Fênix Store e Grey’s Attack.

A Praça de Alimentação, embora conte com várias franquias, me pareceu ter poucas opções diferentes, tendo como base, hambúrgueres. O bom é que, pelo menos, além das tradicionais, há outras versões do sanduíche, incluindo veganas (e isso ajuda a ampliar um leque que, muitas vezes, acaba deixando parte do público consumidor de fora). Os preços são os praticados nesse tipo de evento e são mais salgados do que os usuais.

Enfim, vale ainda dizer que a Brasil Game Show segue sendo uma opção maravilhosa para quem curte o mundo do cosplay. Sejam amadores ou profissionais, todos conseguem se divertir entre os corredores, onde é possível encontrar não apenas personagens de games, mas da cultura de entretenimento em geral, incluindo franquias de terror, quadrinhos, animes e até mesmo, criações personalizadas que mesclam mais de uma figura no mesmo figurino.

E para a pergunta “Continue?”, a resposta é “Yes”. A gente se vê em 2024, BGS!

Crédito das fotos: Ícaro Marques.

por Angela Debellis

Filed in: Direto da Toca, Saia da Toca

You might like:

Mickey e Amigos – Novo álbum com single do Simple Plan Mickey e Amigos – Novo álbum com single do Simple Plan
Alceu Valença e Orquestra Ouro Preto retornam ao palco do Palácio das Artes com “Valencianas” Alceu Valença e Orquestra Ouro Preto retornam ao palco do Palácio das Artes com “Valencianas”
Panini no Anime Friends Panini no Anime Friends
Looney Tunes explicam modalidades dos Jogos Olímpicos em curtas animados Looney Tunes explicam modalidades dos Jogos Olímpicos em curtas animados
© AToupeira. All rights reserved. XHTML / CSS Valid.
Proudly designed by Theme Junkie.