“Música das Esferas: Mimi e o Baú Mágico”: Conheça o curta de animação brasileira

O curta-metragem de animação brasileiro Música das Esferas: Mimi e o Baú Mágico, dos diretores e roteiristas Marco A. R. Alves, Luiz César Arashiro e Fernando Uehara, será lançado para todo o público no dia 1º de março de 2024.

Com patrocínio da Petrobras, o curta produzido pela BUMMUB e co-produção Tortuga Studios, poderá ser assistido pelo canal Música das Esferas no YouTube e pelo site do projeto (www.musicadasesferas.art.br), no qual os internautas poderão, além de assistir ao filme de forma linear e por planetas, fazer uma viagem sonora interativa pelo Sistema G.

No portal Música das Esferas estarão disponíveis a contação de histórias com realidade aumentada E-Shibai, financiada pelo Edital Proac Expresso 29/2020, e a cartilha de atividades, fruto da Chamada Petrobras Cultural para Crianças – Animação Infantil, na qual Música das Esferas foi selecionado entre 459 projetos.

O desenho de som e a espacialização foram criadas pelos músicos Janete El Haouli, Dino Vicenti e Gustavo Rocha, orquestrados por José Augusto Mannis, professor pleno no Instituto de Artes da Unicamp. O resultado final foi mixado e masterizado em Dolby Atmos.

Com um contrato de interesse de veiculação pela TV Cultura, para virar uma série, Música das Esferas, busca parcerias para ser viabilizada.

“O projeto Música das Esferas nasceu de uma experiência vivida na minha infância. A música entrou em minha vida pela vitrola de uma tia, que tocava aos sábados, depois da faxina, um repertório que ia de Roberto Carlos às músicas dos grandes festivais. O filme tem a intenção de despertar nas crianças, de forma natural, uma escuta atenta e sensível”, afirma Marco A. R. Alves, idealizador do projeto, que está expandindo o conceito para a criação de um game e de uma exposição interativa que explorem o universo criado para o mundo digital.

Na trama, Seu Godofredo tem visita importante: hoje, sua neta Lalá, de 6 anos, vem visitá-lo. A mãe de Lalá encosta o carro na frente da casa e Lalá, carregando seu gato Mimi, corre para encontrar o avô. Indiferente ao seu Godofredo e à sua tutora Lalá, o gato Mimi explora a sala misteriosa até encontrar um velho e pequeno baú aberto. Dentro dele: um chapéu palheta, uma camisa listrada, uma fita amarela… Mimi, que, como qualquer gato curioso, pula pra dentro e inesperadamente, algo incrível começa a acontecer.

Conheça os Planetas

PLANETA SOPROS

No planeta Sopros, Mimi encontra seres voadores. O planeta apresenta a melodia. Ampliando a escala pentatônica para incluir 12 semitons, temos a escala temperada e, com ela, as primeiras noções de intervalos e harmônicos, campo tonal, dinâmica na música, tensão e resolução.

PLANETA CORDAS

O planeta Cordas é o reino dos timbres, onde é possível um passeio entre 2 mundos complementares: solar e lunar, radiante e contemplativo. Aqui também são apresentadas as relações numéricas da música, sistematizadas por Pitagóras: as 5 notas da escala pentatônica, que vibram em frequências múltiplas entre si, constituem o campo modal, característico da estética tradicional oriental, helênica, celta, ibérica, indígena, árabe e de várias outras culturas ancestrais.

PLANETA PERCUSSÃO

No planeta Percussão, o ritmo é a característica marcante. Desde o feto que ouve o bater do coração da mãe como sua iniciação musical aos bichos escavadores que fazem túneis de dimensões diferentes para percurti-los com seus corpos, tudo remete à origem pulsante da música.

PLANETA VOCAL

Planeta da elaboração harmônica do alvorecer pela vegetação nativa. Som que chama luz, sobrepondo-se ao silêncio e sombra da noite. No planeta Vocal, o foco é sobre a elaboração da harmonia entre os homens e deles com o sagrado. No mundo profano, cantar representa a conciliação de uma afinação comum e do acordo harmônico com o outro sobre ondas que se dissipam pelo ar. E ao entoar um mantra, uma folia de reis, uma cantata de Bach, a música, impalpável e aproxima-se do divino, emulando um canal de comunicação etérea com a dimensão espiritual.

Após passear com Mimi pelo sistema G, o baú afasta-se da órbita do cometa e viaja em direção ao sol. Os planetas ficam pra trás. Os timbres, as harmonias, os tempos, as proporções, tudo se revela no movimento ordenado dos astros.

Curiosidade: O roteiro do Planeta Vocal foi inspirado pela música “A Chamada” do cantor e compositor Milton Nascimento.

O curta brasileiro Música das Esferas: Mimi e o Baú Mágico estreia dia 1º de março no YouTube e também no site do projeto: www.musicadasesferas.art.br.

Redes Sociais:

YouTube: https://www.youtube.com/@MusicadasEsferas-animacao

Instagram: https://www.instagram.com/musicadasesferasof/

Facebook: https://www.facebook.com/musicadasesferasof

TikTok: https://www.tiktok.com/@msica.das.esferas

da Redação A Toupeira

Filed in: De tudo um pouco

You might like:

Warner Bros. Pictures divulga novo trailer de “Coringa: Delírio a Dois” Warner Bros. Pictures divulga novo trailer de “Coringa: Delírio a Dois”
Direto da Toca: Primeiras Impressões de “Gestalt: Steam & Cinder” Direto da Toca: Primeiras Impressões de “Gestalt: Steam & Cinder”
Cinemark apresenta Pipoca Mais Parmesão Cinemark apresenta Pipoca Mais Parmesão
“Terça Nacional” da Cinépolis traz dois filmes com ingressos a partir de R$ 6,00 “Terça Nacional” da Cinépolis traz dois filmes com ingressos a partir de R$ 6,00
© AToupeira. All rights reserved. XHTML / CSS Valid.
Proudly designed by Theme Junkie.