Direto da Toca: Cinco minutos para sair de “Dead Escape”, pocket game da Escape Time

Desde que comecei a jogar escape games, há oito anos, já passei pelas mais diversas situações. Participei de jogos temáticos de aventura, ficção científica, baseados em filme / contos de fadas, terror, mas, confesso que nunca me imaginei enfrentando desafios para escapar de um caixão.

Essa é a proposta de “Dead Escape”, novo jogo pocket que, depois de marcar presença no Summer Breeze, agora está disponível, gratuitamente, até o fim de maio, na Escape Time.

Para conhecê-lo, não é preciso fazer agendamento prévio. Basta comparecer à unidade localizada na Avenida Nova Independência, 1056, no bairro do Brooklin, em São Paulo, levando na bagagem uma boa dose de coragem.

A ideia é bastante simples: cada partida comporta de um a dois jogadores, que deverão desvendar dois enigmas em até cinco minutos, para abrir a tampa do caixão e evitar uma viagem só de ida para o Inferno. O artefato em tamanho real está disposto na horizontal, então, os escapers permanecem em pé durante o tempo em que estiverem dentro dele.

Embora pareça algo até relativamente fácil, a verdade é que a tensão pelo (óbvio) pouco espaço interno – ainda mais para quem joga em dupla – aliada à baixa iluminação e ao calor extremo que faz dentro do caixão, tornam-se agravantes que dificultam o raciocínio lógico.

Joguei com um amigo do site parceiro CFNotícias que tem bastante experiência em solucionar esse tipo de puzzle, mas, quando percebemos o que deveria ser feito para chegar à primeira resposta, já era tarde demais.

E, mesmo sabendo que o chão não se abriria sob nossos pés, nem seríamos condenados ao Inferno, a sensação era exatamente essa (talvez graças à frustração por não termos escapado, ou pelo calor do demônio que faz na cidade de São Paulo).

Particularmente, eu acho que jogos de fuga funcionam de todas as maneiras. Seja no formato master de 90 minutos, no tradicional de 60, ou nos pockets – que variam de 5 a 20 minutos. E, para quem ainda não conhece essa modalidade de diversão, creio que “Dead Escape” seja uma opção bastante válida para ter uma ideia do que esperar em jogos mais longos.

Importante: Como o espaço é bem pequeno (apenas a dimensão do caixão), o pocket game não é acessível para cadeirantes – embora esteja disposto no andar térreo, bem na entrada da Escape Time. Pessoas com mobilidade reduzida ou baixa visão também podem ter mais dificuldades em permanecer no interior cenográfico.

Aqui no nosso site, há resenhas de várias salas que já conhecemos junto a nossos colegas Escapers Divertidos, para ajudar na escolha de sua próxima aventura.

Para mais informações e reservas, acesse: www.escapetime.com.br.

por Angela Debellis

Filed in: Direto da Toca, Saia da Toca

You might like:

Warner Bros. Pictures divulga novo trailer de “Coringa: Delírio a Dois” Warner Bros. Pictures divulga novo trailer de “Coringa: Delírio a Dois”
Direto da Toca: Primeiras Impressões de “Gestalt: Steam & Cinder” Direto da Toca: Primeiras Impressões de “Gestalt: Steam & Cinder”
Cinemark apresenta Pipoca Mais Parmesão Cinemark apresenta Pipoca Mais Parmesão
“Terça Nacional” da Cinépolis traz dois filmes com ingressos a partir de R$ 6,00 “Terça Nacional” da Cinépolis traz dois filmes com ingressos a partir de R$ 6,00
© AToupeira. All rights reserved. XHTML / CSS Valid.
Proudly designed by Theme Junkie.